Ativistas dos direitos dos animais ‘enterram’ perus em supermercados americanos

Quatro ativistas dos direitos dos animais da Direct Action Everywhere protestaram contra fazendas industriais em supermercados locais nos EUA, no último dia 20.

Sua primeira parada foi no Walmart em Hardeevile, às 15h30 (hora local), onde eles tiraram vários perus da geladeira da loja e os colocaram no chão em cima de um tapete feito com flores. Os ativistas estavam todos vestidos de preto, criando uma cena de enterro para as aves.

O objetivo da “perturbação”, conforme descreveu Lauren Koslow, organizadora do episódio em Lowcountry, não foi evitar que as pessoas comprassem perus, mas iniciar diálogos com a comunidade. Ela disse que este tipo de protesto é inspirado em outros movimentos de justiça social.

“Não estamos somente parados lá com cartazes; estamos engajando as pessoas”, Koslow disse. Ela também explicou que a rede de libertação animal não está colocando a culpa em nenhum supermercado ou indivíduo em particular, mas está criticando a ideia da atividade pecuária como um todo. “Não há nenhuma forma humana de matar alguém que não quer morrer”, ela disse, explicando seu ponto de vista sobre o assunto.

Os funcionários do Walmart escoltaram os ativistas para fora da loja cerca de cinco minutos depois do protesto ter começado. Enquanto saíam, os manifestantes entoavam: “Não é comida; é violência”, até chegarem do lado de fora.

Depois disso, os ativistas disseram que estavam indo para o supermercado Publix, no shopping Bluffton, para repetir o processo lá.

Por Joan McDonough / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.