Espanha ecologistas proibicao tiro pombo magdalena

Ativistas pedem a proibição do tiro ao pombo nas Fiestas de la Magdalena, na Espanha

Tradução de Nelson Paim

Os grupos ecologistas Eguzki, Ugatza, Itsas Enara e Ekologistak Martxan apresentaram uma petição ao registro municipal de Castelló de la Plana onde pedem que se proíba o “tiro ao pombo” com codornizes ou qualquer outro tipo de ave, e que esta prática não seja incluída no programa festivo de Magdalenas como até esta data vem acontecendo.

Os mencionados grupos confiam que a petição leve “em direção a um modelo de sociedade moderna e sustentável que seja valorizada, já que com o tempo alguns velhos costumes têm desaparecido. Felizmente, alguns hábitos relacionados a maus-tratos a animais têm sido erradicados e outros têm gerado um grande debate na sociedade”.

No texto, os quatro grupos acima citados indicam que “com frequência este tipo de iniciativa está associada às festas patronais, mas algumas delas têm sido excluídas dos programas festivos. Até pouco tempo atrás estas práticas se organizavam supondo que as pessoas se divertiam com elas. Sem dúvida, hoje em dia não é fácil encontrar pessoas que disfrutem do sofrimento ou da morte de animais. O sofrimento animal não tem nada a ver com a cultura e com a identidade, é isto que queremos ensinar a nossas filhas e filhos?”.

Eles acrescentaram ainda que “a tradição não muda de um dia para outro, alguns costumes são mais fáceis de mudar que outros e é a sociedade que deve fazer este trabalho. Portanto, como agentes sociais, devemos promover pouco a pouco a mudança de hábitos relacionados a maus-tratos de animais”.

Neste sentido, concluem, “a modernidade é uma aliada e é possível substituir as práticas que antes usavam animais por alternativas inanimadas, sem que isto suponha ser um mero detalhe no prazer das pessoas”.

Fonte: El Diario Vasco

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.