Canada Windsor fim circos animais

Ativistas pedem o fim de circos com animais em Windsor, no Canadá

Ativistas pelos direitos dos animais fazem a diferença quando se trata do abuso de animais exóticos de circos.

Por Derek Spalding / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Ativistas dos direitos dos animais querem que o conselho da cidade proíba atos de circos que estão indo para Windsor, no Canadá, se estes apresentarem performances com animais.

Em uma carta endereçada para a reunião do conselho da cidade desta semana, Jayme Lauzon destaca a crescente pressão do público ao redor do mundo para proteger a segurança dos animais envolvidos em shows de circos.

Lauzon menciona vários exemplos de tratamento animal hostil, particularmente quando os animais estão sendo transportados “centenas de milhas sem água, em caminhões sem aquecimento no inverno e sem ar condicionado no verão”.

Ela também escreveu sobre as últimas acusações de abuso animal contra o Bowmanville Zoo, baseado em Toronto, um circo regional viajante que realizou um evento no WFCU Centre em Windsor.

“Devido às preocupações sobre o maltrato dos animais e a segurança do público, um número crescente de comunidades está começando a restringir o uso de animais em circos”, ela escreveu.

Christine Loop, uma ativista de direitos animais local, apoia a proibição solicitada.

“O circo é o entretenimento do passado”, ela disse. “Nós temos tantas alternativas de entretenimento ao invés de ver animais sendo explorados e abusados. Circos com animais selvagens precisam ficar no passado”.

Protegendo os animais

O dono do Bowmanville Zoo, Michael Hackenberger, enfrenta quatro acusações de crueldade animal após uma gravação ser divulgada aparentemente mostrando um tigre sendo chicoteado durante o treinamento.

A Sociedade de Prevenção da Crueldade contra Animais de Ontário, também no Canadá, em meados de abril disse que eles investigaram o suposto abuso no zoológico imediatamente após rever a gravação que surgiu em dezembro.

Outros circos canadenses estão removendo os animais exóticos de seus atos. O Shrine Circus em Saskatchewan é um dos últimos a anunciar que não terá mais elefantes nem tigres em seus shows.

“Nosso compasso moral está nos levando na direção de não ter mais animais exóticos nos circos”, Stuart Larson, presidente de eventos do Wawa Shriners, disse à CBC News.

Durante anos, os ativistas pelos direitos dos animais, incluindo aqueles em Saskatchewan, protestaram contra o uso de animais exóticos em atos de circos.

A longa lista de denúncias sobre crueldade animal á similar àquelas destacadas na carta de Lauzon para o conselho da cidade de Windsor, incluindo o uso de chicotes e bastões eletrificados, até as longas horas que muitos animais passam em pequenas jaulas e correntes conforme o circo viaja pelas cidades.

Fonte: CBC News

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.