Ativistas preparam manifestação para impedir realização de evento com cavalos em Mongaguá, SP

 
Por Carolina Iglesias

Ativistas organizam uma manifestação para o próximo sábado (15), em Mongaguá, contra a realização da Primeira Festa do Peão, que será promovida na Cidade no início de dezembro. Além do protesto, que tem como objetivo chamar a atenção para a causa, os defensores dos direitos dos animais afirmam terem entrado com uma representação no Ministério Público Estadual contra a realização de provas com a utilização de técnicas que provoquem maus-tratos aos bichos.

Um dos organizadores do protesto, Leandro Ativista, conta que, apesar dos organizadores afirmarem que não haverá provas de rodeio no evento (atividade em que o peão deve permanecer montado em um cavalo ou boi, o maior tempo possível),  a atividade conhecida como “Três Tambores”, autorizada pela Prefeitura de Mongaguá, também expõe os animais ao sofrimento.

”A realização deste evento transgride uma lei municipal aprovada pelo próprio prefeito e também um decreto estadual que proíbe eventos que envolvam maus tratos e crueldade com os animais”.

Ainda de acordo com Leandro, apesar de ter proibido a realização de rodeio, a Prefeitura alega que a modalidade “Três Tambores” não infringe a lei. Porém, nela, assim como no rodeio, segundo o ativista, o animal também é torturado.

De acordo com ele, para que o cavalo contorne os três tambores em menor espaço de tempo, é chicoteado pela baliza e agredido com esporas para correr além de seus limites. “Isso é uma crueldade e queremos impedir a realização deste evento, assim como já o fizemos em São Vicente no mês passado”.

O protesto tem concentração às 18 horas, em frente à tradicional Feira de Artesanato da Cidade. “De lá, seguiremos em passeata, com carro de som pelas ruas da Cidade até a residência do prefeito, cobrando explicações e o compromisso de que os animais não sejam utilizados no evento”, afirma o ativista.

Outro lado 

Procurada, a Prefeitura de Mongaguá informou que a “Primeira Festa do Peão” não terá prova de rodeio, em virtude da promulgação da Lei Municipal nº 2.679, assinada em 15 de outubro, que trata da proibição de eventos que envolvam maus-tratos e crueldade de animais.

Em nota, a Administração Municipal explica que os organizadores do evento já foram informados a respeito da legislação e imediatamente cancelaram a apresentação de rodeios. Na ocasião, serão realizados apenas desfiles de cavalos adestrados e a prova do tambor, além de apresentações musicais.

A Prefeitura explica ainda que, apesar da denúncia dos ativistas, na prova do tambor, os cavalos não serão submetidos a nenhuma competição. Por isso, não haverá nenhum tipo de maus-tratos no evento.
 
A Primeira Festa do Peão acontece entre os dias 4 e 7 de outubro, na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega, km 313.

Fonte: A Tribuna

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.