semana

Ativistas terminam resgate de cães e gatos deixados após morte de casal de idosos no mesmo fim de semana

O grupo de ativistas que começou a retirar na terça-feira (19) os cerca de 80 cães e gatos que estavam na casa do casal idoso que morreu com um dia de diferença, em Salto de Pirapora (SP), terminou o resgate nesta quarta-feira (20).

Segundo a sobrinha do casal, Pâmela Aguiar, os tios Carlos D’Aguiar, 79 anos, e Terezinha de Jesus D’Aguiar, 85, estavam juntos havia mais de 40 anos e eram acumuladores compulsivos. Eles recolhiam animais abandonados nas ruas e tinham cerca de 60 cães e 20 gatos abrigados.

Carlos morreu no sábado (16) e Terezinha, no domingo (17). Segundo a sobrinha, ainda não se sabe a causa da morte de Carlos, mas Terezinha foi hospitalizada e sofreu um AVC. Depois da morte deles, amigos e parentes buscaram ajuda para abrigar as dezenas de animais que ficaram na casa.

Após mobilizações pela cidade e também nas redes sociais, um grupo composto por voluntários e também pela ativista Luisa Mell foi até o local e fez a retirada dos animais.

Ativistas começam a retirar 80 cães e gatos deixados após morte de casal de idosos no mesmo fim de semana
Luisa Mell e outros ativistas fizeram o resgate de cães deixados em casa em Salto de Pirapora (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

De acordo com a Luisa Mell, os animais foram levados para a sede do instituto, em Ribeirão Pires, onde serão tratados e castrados para serem colocados para adoção.

Luisa, que esteve no imóvel nesta terça-feira, diz que alguns dos animais foram encontrados com ferimentos e que precisam de cuidados. Após o tratamento, os animais serão colocados para adoção, ainda sem data definida.

De acordo com a ativista, se os animais não apresentarem nenhum quadro grave de saúde, eles devem ser colocados para adoção em 30 dias.

Morte no mesmo fim de semana

Casal de idosos morre no mesmo fim de semana e deixa 80 cães e gatos em casa — Foto: Arquivo Pessoal/Pamela Aguiar

A sobrinha Pâmela conta que o casal estava junto havia 40 anos. Segundo a parente, a tia morreu no domingo sem saber que o companheiro de longa data faleceu um dia antes.

“Minha tia estava internada na Santa Casa quando morreu, no domingo. Ela não ficou sabendo da morte do meu tio, um dia antes”, conta.

A parente conta que o vizinho dos idosos, José Aldo Fernandes Ramos, ofereceu para acolher o casal na casa devido aos problemas de saúde.

“Visitei a casa deles e vi que não tinha condições de deixá-los lá. Os cachorros subiam até em cima da mesa da cozinha e dividia comida com eles. Era impossível entrar na casa de tanta sujeira, então, os trouxe pra casa”, conta.

José Aldo conta que achou estranho quando Carlos não atendeu as ligações sábado pela manhã, e o encontrou já sem vida na casa. Terezinha foi encaminhada à Santa Casa de Salto de Pirapora após sofrer AVC, onde morreu logo em seguida, no domingo (17).

Vídeo: Casal de idosos morre e deixa 80 animais de estimação na casa.

Limpeza

Por serem acumuladores, a prefeitura da cidade foi acionada no começo de novembro para uma limpeza na casa dos idosos, que tinha sujeira, fezes e mal cheiro.

Segundo o vizinho José Aldo, foram retirados quatro caçambas e dois caminhões de entulho e lixo acumulado, mas os 80 animais permaneceram.

Quatro caçambas e dois caminhões de entulho foram removidos do imóvel, em Salto de Pirapora. — Foto: Marília Moraes/G1

Por Eduardo Ribeiro Jr. e Marília Moraes

Fonte: G1

Protetor não é acumulador: cuidado com essa construção especista!

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.