Atropelada e ferida, anta é resgatada na estrada que liga Osvaldo Cruz a Salmourão, em SP

Atropelada e ferida, anta é resgatada na estrada que liga Osvaldo Cruz a Salmourão, em SP
Animal foi recolhido e levado a Assis. Foto: PM Ambiental

Nesta quinta-feira (15) uma equipe da Polícia Ambiental foi até a estrada SPA-571 que liga os municípios de Osvaldo Cruz a Salmourão, atender uma solicitação de animal silvestre atropelado.

No local foi constatada a existência de um animal silvestre da espécie anta, que estava às margens da via com ferimentos e sem condições de locomoção.

Conforme a PM Ambiental foi solicitado apoio da Concessionária Eixo, responsável pela via, comparecendo as equipes para o resgate e um médico veterinário. O animal foi contido, sedado com uso de medicamento ministrado pelo veterinário e acondicionado pelas equipes em veículo da concessionária.

Segundo a corporação, o animal foi levado à Associação Protetora dos Animais Silvestres de Assis (APASS) para os primeiros cuidados com uma equipe médica veterinária já mobilizada para atendê-lo. Assim que estiver em condições, a anta será devolvida ao seu habitat.

Saiba mais

A anta, cientificamente conhecida como Tapirus terrestris, é um mamífero de porte grande pertencente à família Tapiridae. É nativa da América do Sul, reconhecida por suas características distintivas e seu papel vital nos ecossistemas onde vive.

O animal possui corpo robusto e compacto, com pernas curtas e fortes. Sua pelagem é densa e curta, geralmente de cor marrom escuro. Possui uma probóscide (focinho) alongado, que se assemelha a uma pequena tromba, a qual utiliza para pegar folhas e frutas, além de ser um órgão sensorial importante.

Seus olhos são pequenos e suas orelhas são arredondadas. Geralmente, uma anta adulta pode pesar de 180 a 300 kg e medir de 1,8 a 2,5 metros de comprimento.

São animais solitários e geralmente mais ativos durante a noite, embora também possam ser observados durante o dia.

As antas são herbívoras e se alimentam de uma variedade de plantas, incluindo folhas, brotos, frutas, e ocasionalmente, raízes e cascas de árvores. Sua probóscide é uma ferramenta adaptativa importante para a obtenção de alimentos e para explorar o ambiente ao seu redor.

Fonte: Siga Mais

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.