Audiência Pública em Balneário Camboriú (SC) debate proteção e bem-estar dos animais

Audiência Pública em Balneário Camboriú (SC) debate proteção e bem-estar dos animais
Foto: Fernando Carnevallle

A construção de um abrigo para cães e gatos abandonados e um Centro de Zoonoses, estiveram em pauta, durante a audiência pública, realizada nesta segunda-feira (30), no plenário da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú, por proposição do vereador Marcelo Achutti. A audiência contou com a presença do prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, que se mostrou bastante interessado pela causa.

“Esta audiência vem em um momento certo, são ações que precisam ser feitas em um novo clico. São poucas as coisas que conseguem movimentar tantas pessoas de locais e correntes diferentes, é um trabalho voluntário dos mais importantes”, destacou o prefeito, Fabrício Oliveira.

Durante a audiência, a ONG Viva Bicho, também prestou contas da verba para subvenção pública que recebe para cuidar dos animais. A entidade está com superlotação, abrigando atualmente cerca de 1.200 cães e gatos. De acordo com a tesoureira da ONG, Rejane Medaglia, a Viva Bicho necessita cerca de R$ 55 mil reais ao mês, sendo que a Prefeitura repassa R$ 22 mil, o restante do deficit, quase R$ 34 mil reais por mês, estão empenhados em dívidas nas Clínicas Veterinárias, no trabalho dos voluntários e em ações beneficentes promovidas pela entidade.

Ainda segundo Rejane, o local sede da Viva Bicho teria capacidade para abrigar cerca de 500 animais e hoje abriga mais do que o dobro desse número. “Aproveito a oportunidade de o vice-prefeito de Camboriú, Ramon Jacob, estar participando e a vereadora Inalda do Carmo, que se não for feito algo em Camboriú, nosso trabalho é em vão, porque atendemos os dois municípios, sem nenhuma contrapartida da cidade vizinha.

A vereadora Inalda, solicitou ao vice-prefeito que leve o pedido da Viva Bicho e do Legislativo de Camboriú ao prefeito para que possa encontrar uma solução integrada entre os municípios. “Estou indo conhecer o Canil Municipal de Itajaí, já que a demanda maior vem de Camboriú, somos parceiros das inciativas de proteção e bem-estar dos animais. A Viva Bicho recolhe das ruas cerca de 130 animais por mês, aproximadamente 40% vem de Camboriú, se não fosse feito um trabalho de castração a cidade teria hoje mais de 10 mil animais de rua”, lembrou Rejane Medaglia.

Representantes da ONG Defesa dos Animais também participaram da audiência. Segundo a presidente, Frederica Richter, a entidade foi fundada em 2005 e é mantida sem nenhum recurso público, apenas com trabalho voluntário que atende cerca de 300 animais deficientes, idosos ou doentes, em um sítio de propriedade particular e recebeu recentemente um selo nacional de cuidado e proteção dos animais.

O Comandante do 12° Batalhão da Polícia Militar, Coronel José Evaldo Hoffmann Junior, destacou que a Polícia Militar recebe uma série de denúncias sobre maus tratos com animais e algumas dificuldades são encontradas, principalmente para onde encaminhar o animal abandonado. “A PM possui um canil com oito boxes, mas não temos estrutura para acolher estes animais, muitas vezes machucados e a ONG Viva Bicho tem nos ajudado neste sentido”, concluiu Evaldo.

Durante a audiência, uma das sugestões foi para que tivesse em Balneário Camboriú, uma unidade móvel para castração e atendimento nos bairros. “A causa de vocês é a causa do nosso Governo, é preciso que Balneário e Camboriú se unam, este é o momento. Vamos criar um grupo de trabalho entre os prefeitos, Câmaras e representantes das ONG’s das duas cidades para agirmos em conjunto e atendendo as reivindicações, para prestarmos mais proteção e o bem-estar dos animais”, garantiu o prefeito Fabrício ao encerrar a sua fala.

Fonte: Jornal dos Bairros 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.