‘Aumigos’: hospital veterinário no DF recebe doação de sangue de animais

‘Aumigos’: hospital veterinário no DF recebe doação de sangue de animais
Cachorro recebe bolsa de sangue em hospital veterinário no DF — Foto: Foto: Hospital Veterinário de Taguatinga (Hvep)/ Divulgação

Assim como os humanos, cães também podem doar e receber sangue. O Hospital Veterinário de Taguatinga (Hvep) faz cerca de 30 transfusões por mês e precisa de doações para ajudar a salvar a vida de animais vítimas de acidentes, que estão em tratamentos de doenças ou que precisam passar por cirurgia.

Para doar, o cão precisa ter entre 2 e 6 anos, pesar mais que 27 quilos, ser vacinado e vermifugado e não ter carrapatos ou pulgas. Além disso, o animal não pode não ter tido doença recente e ser dócil. A doação pode ser entre cachorros de raças distintas. O hospital faz o teste de compatibilidade antes da transfusão de sangue.

A diretora do Hospital Veterinário de Taguatinga, Mayara Cauper, explica que, apesar da necessidade de doações, a unidade ainda não tem um banco de sangue.

“Montamos um banco de dados de pessoas interessadas em trazer o cão para doar e, quando precisamos, entramos em contato e verificamos se há disponibilidade de trazer o animal e já fazer a transfusão”, explica Mayara.

Interessados em cadastrar animais como doadores de sangue podem entrar em contato pelo Whatsapp: (61) 99687-8007. 

Parceria

Cachorro farejador do Batalhão de Cães da PM do DF em imagem de arquivo — Foto: Marília Marques/G1

Com a dificuldade para encontrar voluntários, atualmente, os principais doadores de sangue são animais da Polícia Militar do DF e do Corpo de Bombeiros.

“Nós temos um plantel com 45 cães e todos têm pré-requisitos para doação. Quando o hospital veterinário público ou a Universidade de Brasília [UnB] solicita, a gente encaminha um deles”, explica o comandante do Batalhão de Policiamento com Cães da PMDF, major Carlos Augusto Ferreira dos Reis.

A PMDF envia, na maioria das vezes, cães da raça pastor-belga Malinois. São, em média, duas doações por mês.

O Corpo de Bombeiros também costuma disponibilizar dois cães labradores para as transfusões. Para não cansar os animais, as doações são feitas semestralmente, porque os cães fazem parte da equipe de salvamento da corporação.

A médica veterinária Neivirene Morais, de 32 anos, é dona do Knox, um American Bully que é um dos cães doadores do hospital. Além dele, outros dois animais doam sangue a cada três meses. “Eu já fiz estágio na unidade e acho a ação muito importante para salvar vidas”, diz.

Serviço:

Interessados em cadastrar animais como doadores de sangue podem entrar em contato pelo Whatsapp: (61) 99687-8007.

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: Claro que não são os animais que doam seu próprio sangue (como indica a maioria das notícias sobre o assunto) e sim seus tutores que colocam o sangue dos animais à disposição para a recuperação de outros animais. A dor de uma picada de agulha é praticamente irrelevante e o enorme benefício para outros animais justificam plenamente a ação.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.