Autor de maus-tratos contra cão é condenado a prisão em Itapira SP

Em ação da Patrulha Ambiental Municipal de Itapira SP, o tutor de dois cães foi condenado a 7 meses e três dias de prisão, conforme sentença proferida pela juíza Hélia Regina Pichotano.

O caso

Em 17 de maio de 2016 a Guarda Civil Municipal de Itapira atendendo a denúncia, realizou uma batida na casa de C.J.V., o mesmo acabou preso pela prática de tráfico de drogas. Durante a diligência os guardas perceberam a presença de dois cães em situação de maus tratos e acionaram a Patrulha Ambiental que constatou a situação de maus tratos contra os dois cães. O filhote vivia em meio a sujeira, fezes e urina. Já o cão Pit Bull, aguardava a morte jogado em um corredor úmido, sem sequer um abrigo digno, água ou comida. Visivelmente desnutrido e em estado de caquexia, o cão definhava sem condições de se locomover e com problemas de visão.

Resgatados, o filhote seguiu para um abrigo da cidade, onde posteriormente foi adotado. Já o Pit Bull, apelidado de Vapor, passou 55 dias internados em uma clínica, onde recebeu cuidados intensivos e conseguiu se recuperar, e sete meses após seu resgate, foi adotado por um casal da cidade vizinha de Águas de Lindóia.

O acusado foi autuado pela Patrulha Ambiental na época em R$ 4.500,00 de acordo com a lei municipal de combate a maus tratos e respondeu criminalmente pelo crime na justiça, 3 anos depois, em junho de 2019, saiu sua condenação, 7 meses e 3 dias de prisão e multa.

Fonte: Patrulha Ambiental de Itapira

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.