Autoridades se preparam para o enfrentamento da farra de boi em Santa Catarina

Autoridades se preparam para o enfrentamento da farra de boi em Santa Catarina

O comando da Polícia Militar de Santa Catarina já desenhou o mapa do policiamento especial para o combate à farra do boi no território catarinense. A maior preocupação é com a Semana Santa, época em que a incidência deste delito é maior e se torna necessária a designação de contingente mais expressivo na região litorânea, no entanto já foram registrados casos neste início de quaresma.

De acordo com informações extraoficiais, foram soltos bois em várias localidades das cidades litorâneas, porém também houveram denúncias de atividades em comunidades rurais como a Itinga, no interior de Tijucas.

O episódio foi denunciado por moradores que consideram a farra de boi um ato de crueldade contra os animais.

A Polícia Militar Ambiental se dirigiu à Itinga com uma guarnição, no entanto nada encontrou. Os informantes relataram que após a saída da guarnição os farristas começaram a se ajuntar, estacionando dezenas de veículos ao longo da única estrada da comunidade. O boi teria sido solto por volta da 1h da madrugada e a gritaria se estendeu até as 3h. Moradores disseram ainda que só ficou um lastro de sujeira onde aconteceu a farra.

Por Leopoldo Barentin 

Fonte: Jornal Razão 


Nota do Olhar Animal: Mas continuam enviando os bois resgatados das farras para serem abatidos na Cidasc, órgão do governo estadual de SC. Não, isso não é melhor para os bois do que outro destino fatal nas mãos dos farristas, como dizem alguns. O melhor para os animais sempre será poderem viver.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.