Aves sequestradas e vítimas de maus-tratos são tratadas em Barueri, SP

Aves sequestradas e vítimas de maus-tratos são tratadas em Barueri, SP

O Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres) de Barueri é o novo lar, mas provisório, de 44 aves que foram sequestradas de seu habitat e resgatas pela Polícia Ambiental. No local, elas passam por tratamento veterinário e reabilitação, antes de serem devolvidas à natureza. Elas estavam em um carregamento irregular que foi flagrado pela Polícia Militar Ambiental na rodovia Washington Luís, entre as cidades de Araras e São Carlos. A origem provável é o Estado de Minas Gerais. O veículo transportava aves ainda filhotes da espécie Amazona aestiva, conhecidas popularmente como papagaios-verdadeiros, e um Alipiopsitta xanthops, o papagaio-galego.

O Cetas de Barueri vai escolhido para a reabilitação por ser uma referência no manejo dessas espécies, explica o biólogo Ivan Vanderley Silva, diretor do Departamento Técnico de Biodiversidade da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. “Barueri é um dos poucos municípios que atendem a legislação e as obrigações do poder público quanto ao manejo e controle de animais silvestres provenientes do comércio ilegal, por isso se torna uma referência para esse tipo de situação”, afirma. “As aves estão em bom estado de saúde. No Cetas, elas vêm recebendo todo o cuidado necessário como alimentação adequada e exames, além de passarem por todo o processo de reabilitação que culminará em seu retorno à natureza o quanto antes”. completa.

Ivan conta ainda que na região é comum a recepção de filhotes e psitacídeos (papagaios, maritacas, periquitos, araras e semelhantes) no geral.

Fonte: Webdiario

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.