Portugal banco alimentar animal

Banco Alimentar animal arranca este fim-de-semana em Portugal

Angariar pelo menos 250 toneladas de ração é a meta definida para a 8.ª recolha do Banco Solidário Animal que decorre já este sábado e domingo e se prolonga no próximo fim-de-semana. Cerca de três mil voluntários vão estar no terreno durante esta operação que se realiza em todo o país e ilhas.

O Banco Solidário Animal é uma “importante resposta da sociedade portuguesa a favor da causa animal, beneficiando um universo estimado em 25 mil animais que vivem nos abrigos ou estão sob a proteção de mais de 130 associações de defesa animal”, diz a organização num comunicado enviado ao Boas Notícias.

São igualmente beneficiários desta recolha aproximadamente 2.000 animais que vivem com cerca de 300 famílias carenciadas e pessoas sem-abrigo.

As recolhas acontecem, no primeiro fim-de-semana, nas Lojas Continente Modelo e Pet & Plants, e nos últimos dias (14 e 15 de Maio) nos Hipermercados Continente e nas Lojas Continente Bom Dia, num total de 228 lojas.

A contribuição pode ser feita de duas formas: comprando os produtos em falta (em especial, ração seca e húmida para cão e gato, trelas, coleiras e comedouros, produtos de limpeza, desparasitantes e areia para gatos) ou participando como voluntário.

Mais de 460 toneladas de ração em 2015

Desde a sua criação em 2012, os portugueses têm correspondido a este apelo de solidariedade: em 2015, foram reunidas mais de 460 toneladas de ração, tendo sido mais 60 toneladas do que o total conseguido em 2014 (403 toneladas).

A Animalife (www.animalife.pt) é uma associação sem fins lucrativos que tem como missão envolver e sensibilizar a comunidade para os problemas de abandono, maus-tratos e defesa dos animais. Com sede em Lisboa, a Animalife tem abrangência nacional através da colaboração de voluntários de Norte a Sul do país e da sua rede social própria.

Fonte: Boas Notícias / mantida a grafia lusitana original

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.