Barra Mansa (RJ) ganha primeiro consultório veterinário público da região

Jonas Marins, prefeito de Barra Mansa, acompanhado de secretários municipais e vereadores, inaugurou no sábado (30) o Consultório Municipal Veterinário São Francisco de Assis, no Centro. O projeto, realizado em conjunto entre as secretarias municipais de Saúde e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, é piloto no município, e também o primeiro com os mesmos padrões, em toda a região Sul Fluminense. A expectativa da prefeitura é que sejam realizadas 140 consultas e 100 castrações por mês, no local.

“Há espaço para atendimento clínico e cirúrgico. Está tudo novinho e na próxima segunda-feira, dia 01 de setembro, o atendimento clínico começa”, informou a coordenadora do consultório, Simonetti Balieiro.

Segundo o coordenador da Vigilância Ambiental em Saúde, Igo de Freitas Gonçalves, ainda na primeira quinzena de setembro uma equipe do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) irá avaliar a sala de cirurgia para a liberação dos procedimentos cirúrgicos.

“Assim que tivermos a liberação do CRMV, iniciamos os procedimentos. Esperamos que isso ocorra ainda em setembro”, comentou.

As cirurgias de castração serão realizadas, inicialmente, nos animais das ongs cadastradas no município. Agentes da Vigilância em Saúde vão percorrer os bairros com agentes dos PSFs (Posto de Saúde da Família) para realizar o cadastro de animais domésticos, fazendo, dessa forma, um censo animal para o controle de zoonoses.

“Esses animais também ficam cadastrados no consultório veterinário para possíveis consultas e cirurgias”, salientou Igo.

Situações de emergência também serão atendidas no consultório. Jonas lembrou, inclusive, de uma cadela que foi atropelada durante sua campanha para prefeito. “Em uma de nossas caminhadas, um caminhão atropelou uma cadela na nossa frente. Paramos na hora o que estávamos fazendo e a levamos a um consultório veterinário. Lembro que ficou caro o tratamento, os remédios, e fiquei imaginando como seria para quem não pudesse arcar com essa despesa. Fico muito feliz, em poder dar uma solução para situações como essa, caso ocorram em Barra Mansa”, disse o prefeito.

O projeto de lei para a criação de um Centro de Zoonoses foi de autoria do vereador Marcelo Borges, atual presidente da Câmara de Vereadores de Barra Mansa. Segundo Marcelo, a intenção era atender uma reivindicação da APA (Associação de Proteção aos Animais), que possui 128 animais disponíveis para adoção, entre cães e gatos.

“A lei municipal 4008 existe desde 2012 e fico feliz de estar sendo cumprida agora. O cachorro é o animal mais fiel ao dono e se transforma em um amigo. Às vezes, a pessoa não tem dinheiro para colocar comida na mesa, mas tem cinco, seis cachorros. Como não tratar de forma digna esses animais?”, questionou o vereador.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marinho Branco, falou sobre a realização de um sonho. “Fico feliz em ver que esse é um governo preocupado com o meio ambiente como um todo. Temos sempre as portas do gabinete do prefeito abertas para nossos projetos. Esse, é mais um sonho que se torna realidade no município”, garantiu.

O secretário municipal de Saúde, Jonathan Aguiar, frisou que abrir um consultório veterinário serve para tratar mais que um animal de estimação, mas um membro da família.

“Por meio desse consultório, estamos fazendo muito mais que, simplesmente, criar um centro de zoonoses. Estamos atendendo um membro muito querido de uma família com poucos recursos”, disse Jonathan, adiantando que pretende aumentar o projeto para que, cada vez mais animais domésticos possam ser atendidos no consultório.

“Já estou até pensando em um hospital veterinário. Quero pensar grande, porque os animais merecem”, acrescentou o prefeito.

Para a presidente da APA, Cecília Amaral, o consultório veterinário é um grande passo para fomentar o respeito aos animais.

“Eu recebo mais de 10 ligações, por dia, de pessoas que não têm condições de cuidar de um animal que foi abandonado ou do próprio animal de estimação, por falta de recurso para tratar da saúde do bichinho. O consultório abre uma porta para a melhoria no tratamento desses animais”, assegurou, comentando, ainda, que espera que a vontade de Jonas seja colocada em prática.

“Que este seja um projeto multiplicador. Que Barra Mansa sirva de exemplo para outros municípios e que o consultório cresça a ponto de se tornar um hospital de referência em atendimento veterinário”, concluiu.

Fonte: Folha Vale do Café

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.