Barulho dos fogos eleva casos de animais desaparecidos em Rio Claro, SP

Barulho dos fogos eleva casos de animais desaparecidos em Rio Claro, SP

Por Valdira Guimarães Augusto

SP rioclaro barulhofogos1

Enquanto as pessoas comemoravam a chegada do Ano Novo com queima de fogos, muitos animais de estimação sofreram com o barulho. E a consequência foi o aumento considerável de casos de cães desaparecidos entre os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro. Muitas ocorrências foram registradas nas redes sociais, com fotos e relatos de cachorros que sumiram de casa.

Reilla Liliane Cegagno Santos é uma das munícipes que registraram o desaparecimento de seu animal de estimação. Sua pinscher, chamada de Pitucha, sumiu no dia 1º de janeiro, por volta das 14 horas, de uma chácara no Distrito Industrial. “Nós saímos e, quando retornamos, ela já não estava mais na chácara. Ela é muito calma, mas se assusta até com trovão. E seu sumiço foi bem no momento da chuva. Minha filha até passou a noite com febre por falta da Pitucha”, afirma. Quem tiver alguma informação pode entrar em contato através do número 99644-6038.

Marcos Prado também está à procura de sua Shitzu chamada Poly. “Fiquei fora entre os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro, então não sei precisar a data do desaparecimento. Mas acredito que, ou ela fugiu com medo dos fogos ou foi roubada. Fizemos até cartazes para tentar localizá-la.” Polly sumiu no Jardim Kennedy, atrás das 3 Fazendas, quem souber de seu paradeiro pode ligar para 98131-0450 ou 99772-0051.

Já um labrador apareceu na casa de Melina Della Colleta da Silva, às 23h30 do dia 31 de dezembro. “Ele chegou tremendo e deve ter no máximo uns dois anos. Uma moça veio buscá-lo pois tenho filho pequeno e pouco espaço, mas ainda estamos à procura dos tutores”. Outras informações pelo número 99957-6258.

Helena Lopes também encontrou em sua residência, no Cervezão, neste 1º de janeiro, um cachorro. “Ele chora muito, estava cansado, tosado e cheiroso. Acho que fugiu por causa dos fogos”, diz. O telefone de contato é o 98328-5972.

Marcinha Ferrari Maia, idealizadora da Aica (Apoio Independente à Causa Animal), uma ONG que presta trabalho voluntário, afirma que realmente aumentam bastante os casos de animais de estimação desaparecidos neste período de queima de fogos.

“É preciso ter cuidado redobrado para que eles não fujam assustados. É necessário mantê-los no quintal ou dentro de casa, se certificar de que os portões estão fechados e trancados e, antes de sair casa, colocar plaquinha de identificação, com telefone de contato para que, se escaparem, possam ser encontrados o mais rápido”, orienta Marcinha.

Fonte: Jornal Cidade

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.