Bebê quati e coruja-buraqueira são entregues voluntariamente a centro de animais silvestres no Recife, PE

Bebê quati e coruja-buraqueira são entregues voluntariamente a centro de animais silvestres no Recife, PE
Filhote de quati foi encontrado por um adolescente na Mata do Chié, área de proteção ambiental (Fotos: Divulgação/CPRH)

Um filhote de quati e uma coruja-buraqueira são os novos hóspedes do Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), na Zona Norte do Recife. O mamífero foi entregue após passar três dias sendo criado por um adolescente, que o retirou de uma área de proteção ambiental. A ave foi levada ao centro por um morador que a encontrou com a asa quebrada.
Os animais foram levados à sede da CPRH e encaminhados para o Cetas Tangara na segunda-feira (17). O filhote de quati foi encontrado por um adolescente na Mata do Chié, área de proteção ambiental. Como o bicho estava sozinho, o jovem ficou preocupado e resolveu criá-lo. Ele entregou voluntariamente o filhote após ser orientado por um conhecido.

Coruja-buraqueira foi encontrada no quintal de uma casa com problemas na asa

A CPRH ressalta que a ação do adolescente é desaconselhável por se tratar de um animal silvestre. Por ser muito novo ainda, o bebê quati será acompanhado por biólogos e veterinários até o início da fase adulta, quando será solto em seu habitat natural. O mamífero ainda passará por uma avaliação para saber seu estado de saúde.

A coruja-buraqueira foi encontrada no quintal de uma casa com problemas na asa, no Alto do Mandu, Zona Norte do Recife. Sensibilizado, o morador a alimentou antes de levá-la a CPRH. Ela também será solta, futuramente, na natureza.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.