Benny, o pássaro-do-amor, vence todas as probabilidades: uma história de superação de um deficiente

Benny, o pássaro-do-amor, vence todas as probabilidades: uma história de superação de um deficiente
Foto: 1Berkhout /YouTube

Podemos pensar que estamos conscientes de nossos comportamentos discriminatórios contra os humanos que nascem com deficiências, mas será que alguma vez cogitamos sobre como os animais julgam os deficientes? Benny, um pássaro-do-amor muito especial (Agapornis roseicollis), nascido com uma condição chamada de perna deslocada, é uma inspiração para a superação dos desafios com a ajuda da família e dos amigos.
A perna aberta, também conhecida como perna deslocada, deu a Benny a aparência de estar sempre realizando uma fenomenal abertura.  Infelizmente, seu pai não ficou tão impressionado e se recusou a alimentar este pequeno atleta.  A condição pode ser causada por defeitos genéticos, mas também pode ser reputada a fatores ambientais como o arranjo dos ovos, posição do substrato do ninho ou excesso de pressão ao ser esmagado pela mamãe no ninho.

É comum e natural que os pais de aves rejeitem seus filhotes considerados inferiores aos da sua espécie devido a anormalidades físicas.  Sim, os humanos não são as únicas criaturas que demonstram comportamentos injustos.

Durante as primeiras semanas de vida, os pais de Benny se recusaram a cuidar dele, que então passou a não confiar no carinho de que seus outros três irmãos fisicamente normais desfrutavam para sua alimentação.  Imagine!

A família humana de Benny interveio e o levou a uma visita ao veterinário, onde lhe foi ajustada uma tala enrolada em volta de suas pequeninas pernas por dezesseis dias.  Após sete dias, a tala foi substituída por uma esponja de maquiagem e, com cinco semanas de vida, o pai de Benny finalmente o aceitou na família oferecendo ao filho o alimento regurgitado parcialmente digerido.

Embora o crescimento de Benny seja mais lento que o de seus irmãos, ele agora é um pássaro-do-amor feliz e saudável que pode andar, grasnar e voar!  Veja esta incrível história de sobrevivência e determinação clicando no vídeo abaixo.

Por Jenna Bardroff / Tradução de Sônia Zainko

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.