Bicho preguiça é abandonado no Bosque Rodrigues Alves, em Belém, PA

Bicho preguiça é abandonado no Bosque Rodrigues Alves, em Belém, PA
Bicho preguiça é abandonado no Bosque Rodrigues Alves, em Belém (Foto: Divulgação/Agência Belém)

Um bicho preguiça foi abandonado no Bosque Rodrigues Alves Jardim Zoobotânico da Amazônia, em Belém. Segundo informações divulgadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) nesta quarta-feira(9), o animal estava sendo criado em cativeiro.

“Nós nos deparamos com essa preguiça abandonada aqui no Bosque. Ele estava sendo criado como animal doméstico e chegaram até pintar as unhas da preguiça”, conta a veterinária do Bosque, Ellen Eguchi.

De acordo com a Semma, a equipe da fauna do bosque faz agora um trabalho de readaptação para que a preguiça possa ser solta no espaço de preservação com segurança.

“Vamos passar pelo menos uns três meses fazendo essa readaptação. Nós colocamos a comida dele amarrada na árvore, não damos na mão. Essa é uma forma dele se readaptar ao ambiente natural. Nós estamos analisando também a digestão, volume e quantidade de defecação do bicho para poder ver se ele está reagindo bem ao ambiente natural”, explica a médica veterinária.

Segundo o artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais de Nº 9.605/98, portar, transportar ou ter a guarda de animais pertencentes à fauna silvestre sem autorização ou descumprindo as condicionantes legais é crime. A pena varia de seis meses a um ano de detenção e multa.

“Precisamos que as pessoas tenham consciência que não devem pegar animais silvestres e criar como domésticos. Já recebemos jabuti com o casco todo pintado e isso é inadmissível. Também é importante ressaltar que as pessoas não podem simplesmente abandonar esses animais aqui. O Bosque não é um centro de reabilitação e sim uma área de exposição”,  ressalta a veterinária.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.