Biguá foi resgatado com ferimentos e ficou seis meses em reabilitação em SC — Foto: Divulgação/R3 Animal

Biguá é devolvido à natureza após seis meses de reabilitação em SC

Um biguá, também conhecido como mergulhão, foi liberado na Praia do Moçambique, em Florianópolis, após ficar seis meses em reabilitação. Ele havia sido resgatado com um ferimento em outubro de 2019 na Praia de Taquarinhas, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte, informou a Associação R3 Animal.

O resgate foi feito por uma equipe do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP BS), junto à Universidade do Vale do Itajaí (Univali). A ave foi levada ao Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM/R3 Animal), na capital, em novembro.

O animal ficou duas semanas em observação por causa das lesões profundas no epitélio e suspeita de afogamento, explicou a médica-veterinária Janaína Rocha Lorenço. O tratamento para lesões desse tipo costuma ser longo e o ferimento piorou quando ele estava em reabilitação.

A equipe usou curativo à base de hidrocolóide, uma espécie de pele sintética, para nutrir o local e melhorar a cicatrização. Além disso, a ave tomou remédios para dor, antibióticos e fez uso de homeopatia para minimizar o estresse em cativeiro.

Curativo em ferimentos na ave quando ela estava em reabilitação em SC — Foto: Divulgação/Associação R3 Animal
Curativo em ferimentos na ave quando ela estava em reabilitação em SC — Foto: Divulgação/Associação R3 Animal

O biguá é uma ave que vive em bando em regiões mais costeiras. A espécie costuma mergulhar, encharcando as penas e, por isso, passam a maior parte do tempo secando-as ao sol. A soltura na Praia do Moçambique foi no dia 28 de abril.

O CePRAM fica no Parque Estadual do Rio Vermelho. Caso encontre um mamífero, ave ou tartaruga marinha debilitada ou morta na praia, a recomendação é evitar o contato com o animal e ligar para o número 0800 642 3341.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.