Bilhete pendurado em pescoço de cadela de rua faz animal ter final feliz em Chapecó, SC

Bilhete pendurado em pescoço de cadela de rua faz animal ter final feliz em Chapecó, SC
O pedido de ajuda teve um resultado inesperado. – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação/ND

A quinta-feira (4) foi de chuva em Chapecó, o que levou a cadela procurar refúgio em uma farmácia no centro da cidade. Com todo seu charme e doçura, ela chamou a atenção dos funcionários ao pedir carinho para quem entrava no local. “Ela apareceu pela manhã e interagiu com todo mundo, seguia funcionários e clientes. Muito querida e amorosa”, conta Tatiane Garcia, colaboradora da farmácia.

Comovidos com o animal, Tatiane e os colegas resolveram ajudar de alguma forma. Em um bilhete escreveram a frase: “Olá! Sou uma cachorrinha muito carinhosa e preciso de um lar. Você gostaria de me adotar?”. O bilhete com pedido de ajuda foi pendurado no pescoço da cadelinha e o socorro veio de forma especial.

Atendimento do NAPA

Enquanto estava na farmácia, a cadela foi atendida pela equipe do NAPA (Núcleo de Atenção aos Pequenos Animais). O médico veterinário Robson Antonio de Souza foi quem avaliou o estado físico do animal.

Segundo ele, a cadela foi aparentemente atropelada, uma vez que apresentava suspeita de uma lesão antiga, já de alguns dias. “Tem uma coxa dela que está bem inchada, mas essa aparentemente não está fraturada”, explica.

A cadela já ganhou roupa e uma coberta quentinha. – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação/ND
A cadela já ganhou roupa e uma coberta quentinha. – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação/ND

E foi da equipe do NAPA que surgiu a luz no fim do túnel para a doce cadelinha. Bruna Gabrielly Stobe, estagiária do NAPA, se comoveu com a situação e pediu ajuda aos familiares.

“Quando chegamos na farmácia achei ela um amor, muito querida e gostaria de trazer junto, mas como não consigo, não iria deixá-la daquele jeito. Lembrei que minha tia e meu avô gostam muito de bichinhos. Entrei em contato pedindo ajuda para dar lar temporário pelo menos até o raio-x e o fim das medicações”, conta Bruna.

Foi então que o avô de Bruna disse que ficaria com a cadela, uma vez que já tem outras duas e gostaria de ajudar. “Fiquei muito feliz, esperamos a chuva acalmar e fomos pegar ela. Já está em casa, com roupinha, cobertor, comida e novas amiguinhas”, relata.

A cadelinha ainda não recebeu um nome, mas a sugestão já saiu da equipe do NAPA. “Vamos esperar como ela demonstrar a personalidade dela, mas o Robson [médico veterinário] sugeriu costelinha, pois notamos que as costelinhas dela são maiorzinhas. O novo lar será ótimo para ela, é super carinhosa e gosta de brincar, mesmo mancando”, diz.

Após avaliação do médico veterinário, foi repassado um anti-inflamatório e analgésico até que a nova família a leve para fazer o raio-x para ser feito o tratamento adequado.

Veja como está a cadela:

Incentivo à adoção

O médico veterinário destaca que o NAPA não faz o recolhimento de animais, uma vez que incentiva a adoção. “Tentamos achar alguém que cuide e leve o animal para casa. A nossa intenção é que a população tenha conscientização e adote os animais encontrados na rua”, acrescenta.

O NAPA é um órgão da Prefeitura de Chapecó idealizado para atender as demandas de castração, microchipagem e conscientização da comunidade chapecoense com relação aos cuidados com os pequenos animais.

O alvo do atendimento, dentro destes serviços, são cães e gatos de rua, e animais de famílias em vulnerabilidade cadastradas nos CRAS (Centro de Referência da Assistência Social).

O atendimento com microchipagem e castração é agendado mediante visita de triagem em locais onde se identifica a superpopulação de cães e gatos, que serão encaminhados para as clínicas cadastradas.

Para saber mais, ou fazer denúncias de maus-tratos, você pode ligar para o (49) 2049-9330 ou baixar o aplicativo Chapecó Digital e acessar a aba NAPA.

Por Caroline Figueiredo

Fonte: ND+

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.