‘Bolinha’ chega em casa queimada e tutora denuncia maus-tratos

‘Bolinha’ chega em casa queimada e tutora denuncia maus-tratos
Bolinha precisou ser internada e passou por cirurgia (Foto: WhatsApp / Nova News)

A polícia irá investigar maus-tratos contra uma cachorra que sofreu queimaduras graves com água quente em Batayborã – 311 quilômetros de Campo Grande, MS. A suspeita é que um dos vizinhos da família do animal tenha cometido o crime. “Bolinha” precisou passar por cirurgia e se recupera em uma clínica de Nova Andradina.

Na sexta-feira (24), “Bolinha” chegou em casa com queimaduras no corpo. A tutora tentou cuidar dos ferimentos, mas por causa da dor, a cadela fugiu e só foi encontrada neste sábado (26), já bastante debilitada.

A tutora então procurou ajuda da PMA (Polícia Militar Ambiental) e da Polícia Militar, que avisaram também a ONG (Organização Não Governamental) Patinhas de Amor. Os voluntários conseguiram internar “Bolinha” em uma clínica veterinária de Nova Andradina, onde ela precisou ser submetida a cirurgia.

Segundo o site Nova News, o estado de saúde da cachorra é bastante delicado. Crianças contaram para a dona de Bolinha que viram um vizinho jogar água da cadela. A PMA chegou a ir ao local, mas não houve confirmação sobre a autoria do crime. Por isso, a família foi orientada a registrar o caso na Polícia Civil, que deve investigar do crime.

O crime de maus-tratos é tipificado no artigo 32 da lei 9.605/98, a lei de crimes ambientais. Além de responder criminalmente, nesses casos, o ator é multado administrativamente em R$ 500 a R$ 3 mil por animal.

Por Geisy Garnes 

Fonte: Campo Grande News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.