Bombeiros do DF quebram forro de casa e salvam gatos recém-nascidos

Bombeiros do DF quebram forro de casa e salvam gatos recém-nascidos
Bombeiros do DF quebram forro de casa e salvam gatos recém-nascidos (Foto: Reprodução Internet)

Bombeiros do Distrito Federal resgataram quatro gatos recém-nascidos que estavam presos na calha de uma casa em Ceilândia na noite desta terça-feira (8). Como chovia na hora e a calha estava alagada, um quinto gato da cria acabou morrendo afogado. A mãe dos bichos fugiu do local após dar à luz e também ser resgatada.

Foi a dona da casa quem ligou para os bombeiros, que tiveram de quebrar o forro para conseguir acesso aos animais. A corporação não soube precisar se a gata era da proprietária, que acabou ficando com os recém-nascidos.

“Era complicado [o resgate], porque é um local fechado. Tínhamos que descobrir onde os gatos estavam para tentar tirá-los. Até tentamos ‘pescá-los’, mas estavam muito distantes de onde era a abertura. Então tivemos que localizar um ponto da calha para retirar o forro e achar os gatinhos”, afirmou o major Lourival Correia, porta-voz da corporação.

Segundo ele, a ação foi delicada. “Mesmo sendo preparados para qualquer tipo de salvamento, de resgate, não deixa de ser difícil. O local era de difícil acesso. No caso de uma cria como essa, a gata avança para tentar defender os filhotes. Então era um fator prejudicial.”

A gestação de gatos dura de 63 a 65 dias, podendo gerar entre um e oito filhotes. Os recém-nascidos devem ficar com a mãe por 60 dias. Não é recomendado separá-los antes desse período. As gatas alcançam a maturidade sexual entre 4 e 10 meses de idade, e os gatos entre 5 e 7 meses após o nascimento.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.