Bombeiros resgatam cadela labrador perdida em rio de Tubarão, Sul de SC

Bombeiros resgatam cadela labrador perdida em rio de Tubarão, Sul de SC

‘Estava nadando em círculos, já bem exausta e desorientada’, diz bombeiro. Segundo ele, ONG tentava achar donos do animal na tarde desta terça (26).

Uma cadela da raça labrador, de aproximadamente 40 quilos, foi resgatada de um rio pelos Bombeiros Militares de Tubarão, no Sul catarinense, na manhã desta terça-feira (26).

De acordo com o sargento Diego Souza, do 8º Batalhão, os bombeiros foram acionados por volta das 11h45 pela Polícia Militar, após tentativas frustradas de resgatar o animal, que estava em um ponto do rio Tubarão próximo à Avenida Getúlio Vargas.

“Quando chegamos verificamos que ela estava nadando em círculos, já bem exausta e desorientada”, disse Souza. Juntamente com um outro bombeiro, ele entrou no rio e resgatou o animal com o auxílio de um life belt, espécie de cinto flexível capaz de flutuar.

“Consegui passar a cinta em torno do animal. A correnteza não foi o grande problema, o medo maior é por não conhecer o animal. Mas quando me aproximei ele começou a nadar na minha direção, percebi que não estava agressivo”, contou o sargento.

SC Tubarao bombeiros resgatam cadela em rio2

Trêmula e com temperatura corporal baixa, a cadela foi aquecida e levada pelos policiais militares até um veterinário. De acordo com os bombeiros, uma ONG da cidade se encarregou de procurar os donos do animal, que não parecia ser de rua.

“Tudo indica que é um animal perdido, tinha coleira, lacinho”, disse o bombeiro, que voltou ao batalhão com uma experiência nova. “Trabalho há anos com salvamento aquático e foi a primeira vez que fiz o resgate de um animal”.

Em casa

À noite, o sargento disse ao G1 que a cadela foi levada para uma agropecuária da cidade. Como o caso repercutiu, o dono do cão soube do resgate e já levou o animal para casa. Segundo o sargento, ele afirmou que a cadela é surda e cega e por isso estava desorientada.

SC Tubarao bombeiros resgatam cadela em rio3

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.