Bombeiros resgatam gato de árvore e frentistas ganham novo mascote

Bombeiros resgatam gato de árvore e frentistas ganham novo mascote

Por Mariana Rodrigues e Michel Faustino

MS CampoGrande resgate gato

Em meio a tantas chamadas de acidentes, hoje (10) a equipe do Corpo de Bombeiros de Campo Grande se deparou com uma missão atípica dos outros dias. Há três dias em uma árvore de cerca de 20 metros de altura, um gatinho de aproximadamente quatro meses precisava ser resgatado. O animal subiu na árvore e como ainda é um filhote, não conseguia descer.

Como não parava de miar, logo chamou a atenção dos frentistas do posto de gasolina que fica ao lado no bairro Iraci Coelho, próximo a Avenida Guaicurus, que acionaram os bombeiros.

Devido ao tamanho da árvore e a logística complicada pela quantidade de galhos e ainda pelo fato do animal estar no último galho, a equipe da ABR 29 mandada pelo subtenente Amir Escobar e composta pelo sargento Frank e o soldado Abraão demoraram cerca de 30 minutos para resgatá-lo.

MS CampoGrande resgate gato2

A demora no resgate tem explicação, pois a montagem dos itens de segurança leva todo um processo e o cuidado para chegar até o gatinho na tentativa de não assustá-lo para evitar que eles se machucasse fez com que o processo ficasse ainda mais lento, mas acabou dando tudo certo. “No final vale à pena, pois se trata de uma vida e a gente se sente gratificado em fazer o resgate”, conta o subtenente Escobar.

Sensibilizado, o frentista do posto, Fabio dos Santos Vargas, 30 anos ouviu os miados do bichano e notou que o mesmo estava na árvore. “Quando percebi que o miado não estava vindo do chão, achei até que era algum passarinho que imitava gato, mas aí vi que o animalzinho estava em cima da árvore, assutado”, comenta.

Fábio até tentou chamar o gato para ver se ele descia, mas como estava muito assustado ele permaneceu na árvore. A partir daí, os funcionários do posto começaram a buscar formas de retirar o gato da árvore, foi quando uma viatura da Polícia Militar que estava no estabelecimento informou que a equipe do Corpo de Bombeiros fazia o trabalho. E foi o que os frentistas fizeram, acionaram a equipe do Corpo de Bombeiros que chegaram ao local e já iniciaram todos os procedimentos na tentativa de salvar o gatinho.

No final, o dia foi de sorte para o gatinho que pegou chuva, sol, estava sem alimentação nesses três dias. Ele acabou ganhou um lar, já que Fábio decidiu adotar o bichano. “Já tenho uma cachorra e como gosto de animais vou adotá-lo”.

O gato, que ainda não tem nome, virou o mascote das funcionários do posto, que logo após o resgate alimentaram e acalmaram o bichinho.

MS CampoGrande resgate gato3

Fonte: Campo Grande News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.