Bombeiros resgatam um animal por dia na área urbana no Pantanal de MS

Bombeiros resgatam um animal por dia na área urbana no Pantanal de MS
Bombeiro com a cobra resgatada no portão de uma residência de Corumbá (Fotos: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)

Uma cobra no portão de uma casa, uma tartaruga andando na calçada e um macaco-prego na fiação foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros em menos de 24 horas na área urbana de Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, a 415 quilômetros de Campo Grande. Os resgates de terça-feira (7) são exemplos do trabalho diário do Corpo de Bombeiros do município.

Segundo informações do 3º Grupamento de Bombeiro Militar, em 39 dias de 2017 foram resgatados 39 animais, a maioria silvestre, média de um por dia. Em 2016, foram 324 durante todo o ano.

Macaco-prego morreu eletrocutado em Corumbá

O macaco prego foi resgatado pelos bombeiros já morto. Ele foi eletrocutado em um padrão de energia no bairro Guarani. Segundo testemunhas, o animal era visto com frequência na região, principalmente em árvores frutíferas e em lixeiras, sempre em busca de comida.

Ainda na manhã de terça-feira, uma tartaruga filhote foi resgatada na rua Rubi, no bairro Previsul. Moradores da região viram o animal de cerca de 4 centímetros andando na calçada e chamaram os bombeiros via 193.

Tartaruga é menor do que uma caneta

No mesmo dia, duas cobras foram capturadas, uma jiboia e uma jararacuçu. A primeira foi resgatada na avenida Rio Branco, na Vila Mamona, próximo ao quartel dos bombeiros. A cobra tinha cerca de 1,5  metro e foi solta na mata nativa.

Durante a tarde, uma jararacuçu foi vista enrolada no portão de uma casa no Centro da cidade. O animal também tinha cerca de 1,5 metro de comprimento e foi capturado e solto também na mata nativa.

Na segunda-feira (6), um gato foi resgatado de cima de uma árvore de quase 20 metros de altura. O bichinho estava há quase dois dias sem se alimentar e não conseguia sair da copa do coqueiro.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.