Bombeiros resgataram 3,5 mil animais silvestres em 2016, em Goiás

Bombeiros resgataram 3,5 mil animais silvestres em 2016, em Goiás

O Corpo de Bombeiros de Goiás resgatou 3,5 mil animais silvestres em áreas urbanas do estado ao longo do ano de 2016. Segundo a corporação, só este ano foram 300 regates feito em cidades goianas. De acordo com o biólogo e analista ambiental Léo Caetano, a grande presença de áreas verdes dentro dos municípios é um fator que faz com que o número seja expressivo.

Segundo o especialista, um dos exemplos é o grande número de macacos nos parques públicos de Goiânia. “Normalmente a gente tem a impressão que a cidade bloqueia a movimentação dos animais, mas nem sempre é verdade. Exemplo dos macacos. Eles conseguem transitar entre os bosques porque a gente tem esses corredores que são os córregos ligando estes bosques”, afirmou.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, em 2016 foram entregues, em apenas um Centro de Triagem de Animais Silvestre (Cetas), seis tamanduás-bandeira. O último deles foi flagrado neste mês por clientes dentro de uma agência bancária de Paraúna, na região sul de Goiás.

Um vídeo mostra o bicho tamanduá dentro do banco, próximo aos caixas eletrônicos. Nas imagens, o animal caminha pelo local até que uma pessoa encosta um pedaço de ferro no bicho até a porta, quando ele sai. Outro tamanduá foi retirado de dentro de uma sala de aula da Universidade Federal de Goiás (UFG) na capital em janeiro do ano passado.

Cobras

Na última sexta-feira (27), o Corpo de Bombeiros foi acionado duas vezes para resgatar cobras em diferentes bairros da Região Metropolitana de Goiânia. No início da tarde, a corporação retirou uma jiboia que estava escondida dentro do motor de um carro em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. O animal, que tem aproximadamente 1,5 metro, foi encontrado durante uma manutenção no veículo.

Os bombeiros foram acionados por funcionários de uma empresa de manutenção de ar-condicionado de carros, no Jardim Monte Cristo. Eles encontraram o réptil no motor ao começarem a verificar o veículo. A jiboia não tinha sinais de machucados. Após ser resgatada, ela foi solta em uma reserva próxima ao anel viário.

A segunda ocorrência foi ainda à tarde. A equipe foi acionada para resgatar uma outra cobra em uma residência na Alameda Botafogo, no Setor Pedro Ludovico. Ela também não apresentava ferimentos e foi solta em um reserva na região.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.