Bombeiros salvam bebê cervo com sua própria máscara pequenina de oxigênio

Bombeiros salvam bebê cervo com sua própria máscara pequenina de oxigênio

Quando um grande incêndio começou a se espalhar em Hatfield Moors, perto de Doncaster, na Inglaterra, três equipes de bombeiros diferentes se juntaram para combater o fogo. Enquanto trabalhavam duro para apagar as chamas, de repente encontraram um pequeno cervo bebê, sozinho e claramente em apuros.

O animalzinho estava encolhido no meio de alguns arbustos, sem saber o que fazer, então os bombeiros o levaram rapidamente para um lugar seguro. Mas o pobre veadinho tinha inalado muita fumaça, e logo entrou em colapso e pareceu parar de respirar. Sabendo que ele precisava de ajuda, os bombeiros entraram em ação e colocaram uma máscara de oxigênio para animais sobre o narizinho do cervo.

“Começamos a usar essas máscaras de oxigênio para animais em 2017, e esses kits foram doados pela organização Smokey Paws Charity”, contou Ros Barbour, supervisor de comunicações do Humberside Fire and Rescue Service, ao The Dodo. “Esta foi a primeira vez em que nossas equipes usaram uma máscara em um cervo”. As máscaras têm sido usadas em cães e gatos em casos de incêndios em residências”.

Depois de um tempo, o bebê cervo recuperou a consciência, e todos os presentes ficaram emocionados por terem conseguido salvar a vida do animal.

“O cervo foi muito receptivo à máscara e não pareceu estar confuso”, acrescentou Barbour.

Quando ele voltou a respirar, os bombeiros entraram em contato com a organização RSPCA para que fosse buscar o veadinho órfão, e assim ele pudesse receber os cuidados de longo prazo de que precisava.

Foto: RSPCA

“O incêndio foi enorme e as equipes fizeram um trabalho incrível ao levar o filhotinho aterrorizado para um lugar seguro e ajudá-lo quando ele ainda estava com dificuldades para respirar”, disse Daniel Bradshaw, inspetor da RSPCA, em um comunicado à imprensa. “Tenho certeza que eles o trouxeram de volta à vida e que, sem suas ações rápidas, o filhote poderia muito bem não ter resistido”.

Foto: RSPCA

Bradshaw levou o bebê veado para um especialista em vida selvagem local para que recebesse os cuidados de emergência durante a noite, antes de ser transferido para o Stapeley Grange Wildlife Center da RSPCA, onde ele ficará até ter crescido o suficiente para ser solto de volta na natureza.

“Ele agora parece muito melhor, além de estar bastante animado e alerta, o que é maravilhoso”, disse Bradshaw.

Se você quiser ajudar outros animais necessitados, pode doar para a RSPCA

Por Caitlin Jill Anders / Tradução de Alda Lima

Fonte:The Dodo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.