Burro explorado em presépio morde criança. Ativistas insurgem-se e criam petição

Burro explorado em presépio morde criança. Ativistas insurgem-se e criam petição
Change.org

Há seis anos que a igreja de St Mary, em Glamorgan, no País de Gales, inclui animais vivos nas suas performances natalícias. Se já havia muito quem discordasse da prática, as críticas instalaram-se depois do incidente desta quinta-feira.
Um dos dois burros que compunham o presépio mordeu uma criança e levou a que o tom das críticas se acentuasse, como conta o jornal britânico Metro.

Os ativistas que se insurgem contra a prática falam de “exploração de animais para publicidade grosseira” e criaram mesmo uma petição (já assinada por cerca de 1.200 pessoas) que pede que não se incluam animais nas performances natalícias.

Em resposta, Rev John, responsável pela igreja há 25 anos, garantiu que os dois burros participantes no presépio são bem tratados, alimentados convenientemente e mantidos num espaço amplo.

Por Goreti Pera

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: A matéria não informa se a petição é virtual e o endereço.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.