Foto: iStock

Burros espancados até à morte para uso em medicina tradicional chinesa

PETA, Organização Não Governamental (ONG) que defende os direitos dos animais, denunciou a morte cruel de burros na China.

Num artigo publicado no site oficial da organização, a PETA revela vídeos e imagens chocantes.

Os animais são espancados até à morte com recurso a martelos. Depois, é-lhes retirada a pele, que será utilizada para fazer E Jiao, uma gelatina de burro utilizada na medicina tradicional chinesa, nomeadamente para melhorar a circulação do sangue ou para combate a anemia ou a insónia.

De acordo com a organização, cerca de dois milhões de burros são mortos por ano em circunstâncias extremamente violentas.

É fundamental terminar com estas práticas, defende a PETA. “Burros com apenas cinco meses são golpeados na cabeça e têm uma morte lenta e agoniante, tudo para ser um ingrediente de que ninguém precisa”, afirmou Mimi Bekhechi, diretora da organização ao The Independent, que encoraja ainda todas as pessoas a rejeitarem a utilizção do E Jiao.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.