Cabo Verde: Câmara do Tarrafal vai identificar e registar cães para eliminá-los da cidade

Cabo Verde: Câmara do Tarrafal vai identificar e registar cães para eliminá-los da cidade

A Câmara Municipal do Tarrafal de Santiago vai fazer o registo e identificação da população canina, por forma a deixar a cidade de Mangue livre dos cães vadios. A garantia é dada pelo vereador do Saneamento, Inácio Barbosa, que informa ter uma equipa no terreno que já está a fazer o levantamento total – tanto dos cães que têm tutor quanto dos vadios – e que vão, ainda, impor medidas de castração e desparasitação, a implementar em parceria com a Delegacia de Saúde.

Inácio Barbosa elenca o registo e identificação, bem como a castração e desparasitação, como as primeiras “boas medidas” que a autarquia tem em curso para fazer com que o ponto turístico que é o Tarrafal se transforme numa cidade sem cães a deambular pelas ruas. O responsável camarário pede por isso a colaboração dos tarrafalenses para que tirem os seus cães da rua, pois, assim que forem identificados os que têm tutor, a autarquia estará mais vigilante sobre os vadios.

O vereador do Saneamento lembra ainda aos munícipes que nos casos em que cães vadios entrem em zonas de criação de gado – designadamente, em propriedades ou no Colonato –, a Câmara deliberou que o dono do terreno invadido pode fazer o abate, com recursos próprios, excepto arma de fogo, e depois deve enterrar esses animais mortos.

Quanto aos cães vadios, vão ser desparasitados e submetidos a castração. Esta medida permitirá à autarquia pôr fim à desordenada reprodução canina, que se tornou uma praga na cidade de Mangue. Inácio Barbosa acentua que os munícipes estão cansados de verem o seu gado e criação a serem dizimados por cães vadios que flagelam o Tarrafal. Uma situação que causa prejuízos enormes à economia das respectivas famílias.

O vereador de Saneamento lembra que a autarquia está a elaborar um projecto, em parceria com a Comissão Regional de Parceiros (CRP) e Ministério da Agricultura, para apoiar os munícipes que têm tido prejuízos devido aos ataques por cães vadios.

Fonte: A Semana / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: O título enganoso dá a entender que os animais serão mortos. Na verdade, o texto indica que o que pretendem “eliminar” é o problema dos animais abandonados.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.