Caçador russo rico mata seis tigres siberianos

Caçador russo rico mata seis tigres siberianos
Evgeniy Romanov, que matou seis tigres siberianos ameaçados de extinção e 46 ursos himalaios, escapou da prisão, mas recebeu uma multa de $180.000. (Imagem: WWF RUSSIA/FOTO)

Um russo rico que matou seis tigres siberianos ameaçados de extinção e 46 ursos himalaios deu um jeito de escapar da sentença de prisão.

Mas Evgeniy Romanov, 52, recebeu uma multa de $180.000 – a maior da história – em um crime que chocou e revoltou os ativistas dos direitos dos animais na Rússia.

“Neste sentido, essa decisão faz história para a legislação ambiental. Mas a escala do crime é massiva”, disse Olga Zherebkina do WWF Rússia. “A natureza perdeu seis tigres e muitos outros animais selvagens”.

Em fotos de virar o estômago, Romanov aparece segurando a carcaça de um dos grandes felinos. Há somente 600 desses animais restantes no planeta.

Os policiais dizem que os investigadores descobriram as peles e pedaços dos corpos dos animais, juntamente com águias-do-mar mortas em uma de suas propriedades.

Eles acreditam que o russo estava vendendo as partes dos ursos para a China, onde são usados na medicina tradicional.

Mas justamente por causa da caça furtiva cruel de Romanov, as leis russas foram acirradas e se tornaram mais duras. O resultado foi que as populações dos tigres e até mesmo dos ameaçados leopardos-de-amur estão subindo.

“Há esperanças genuínas de que ambas as espécies sobreviverão em seu habitat nativo, após chegarem muito perto da extinção na natureza causada substancialmente pela caça ilegal”, disse o jornal Siberian Times.

Por Brad Hunter / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: Toronto Sun 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.