Caçadores matam 54 lobos em abate anual na Suécia, e número histórico reacende conflito

Caçadores matam 54 lobos em abate anual na Suécia, e número histórico reacende conflito
Uma loba deita na neve após ser abatida por caçadores durante uma caça perto de Kristinehamn. Foto: Olivier Morin/AFP

Em apenas um mês, caçadores mataram 54 lobos na Suécia, o número é o maior da história do país. O abate dos animais é autorizado pelo governo dede 2010, desde então o animal se tornou um símbolo de conflito entre ambientalistas que não concordam com a prática e agricultores e caçadores que veem nos lobos uma ameaça.

Ao The Guardian, agricultores afirmaram que uma matilha de 460 lobos foi responsável pela morte de um rebanho de mais de 340 ovelhas. Os caçadores também acusam os predadores matar seus cães e veados.

— Os lobos são uma ameaça para aqueles de nós que vivem em áreas rurais. Temos que administrar isso. Temos que levar isso a sério — disse Kjell-Arne Ottosson, um parlamentar democrata-cristão e vice-presidente do comitê de meio ambiente e agricultura do parlamento ao The Guardian.

Em 1960 os animais chegaram a ser considerados extintos, depois que a legalização da caça fez com que os lobos atacassem o gado em busca de alimento. Os ambientalistas temem que o controle da população de lobos possa trazer novas consequências.

— É trágico. Isso pode ter consequências por muito tempo — disse Daniel Ekblom, da Nature Conservation Society ao The Guardian.

Os números de lobos voltaram a crescer 20 anos depois, no entanto, quando lobos da população russo-finlandesa migraram para a Suécia central. O abate passou a ser autorizado há 12 anos, nesse período cerca de 203 animais foram mortos.

Durante esse tempo, a Suécia passou a acumular processos por infração. De acordo com The Guardian, a Comissão Europeia Alega que o abate anual viola a diretiva de habitats. Eles levam em consideração que a população de lobos ainda não atingiu um número que garanta sua conservação.

Há dois anos, o parlamento da Suécia votou a favor da limitação da população de lobos em 270 animais. O número é maior do que o desejado pela Associação Sueca de Caçadores, que deseja reduzir o limite para 150 animais. Indo na direção oposta, os cientistas afirmam que a população desses predadores não deve ficar abaixo de 500 e a Agência de Proteção Ambiental da Suécia disse que devem existir pelo menos 300.

Este ano, o abate anual começou em janeiro e termina no próximo dia 15. Várias regiões anunciaram o termino antes do prazo com a justificativa de que já teriam atingido sua cota. De acordo com o The Guardian, o governo de Estocolmo autorizou o abate de 75 lobos, mas, mesmo com os cancelamentos, há que acredite que a meta não será alcançada.

Fonte: Extra


Nota do Olhar Animal: Animais não humanos são seres sencientes, com interesses próprios, e não meras engrenagens ambientais, como querem os ambientalistas. O abate de um único lobo já é uma grande injustiça. Extermínios ecologistas como este não têm sustentação na Ética.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.