Cachorra amamenta gata há seis meses em Lages, SC

Cachorra amamenta gata há seis meses em Lages, SC

Veterinários explicam que produção de leite se deu devido a estímulo hormonal. 

Por Marciano Corrêa 

SC lages 4215126377

Quem acha que cão e gato serão eternos inimigos não conhece nada dos animais. O que falta em alguns seres humanos tem de sobra nos animais. Não é tão novidade cães e gatos convivendo sem brigas. Já as pessoas estão precisando rever seus conceitos. A história que vamos contar agora serve de exemplo ou de um grande exemplo aos seres humanos.

Solidariedade e afeto estão manifestos na convivência entre a cadela Ursa e a gata Mimi, ambas convivendo no mesmo espaço com mais 11 cães, amparados por dona Ilda Souza Lima que há quase 20 anos cuida desses bichanos abandonados por seus donos, muitos deles logo que nascem.

“Os animais são criados juntos. Então, vão criando vínculo por estarem no mesmo espaço” diz Ilda.

Ursa é uma cadela que tem 11 anos e a praticamente oito não dá cria. Mas foi seis meses atrás que ela começou a cuidar de Mimi – uma gata que chegou pequena ao “abrigo” desses animais.

Segundo dona Ilda, a cadela nunca negou alimentação a filhote. “Acredito que viraram mãe e filha e acho que isso vai continuar. Vou zelar e cuidar deles para que continue”, afirmou.

A cadela Ursa tem uma história longa, pois já amamentou seus “netos”, pois logo que nasceram sua cria morreu e ela amamentou os filhotes. Já a trajetória de Mimi não e tão bonita. Foi abandonada num ponto de ônibus em frente a casa de dona Ilda. A filha da cuidadora percebeu uma caixa e foi ver o que era para seu espanto quatro filhotes felinos, que acabaram morrendo, restando apenas Mimi.

Estímulo hormonal

Veterinários explicam que essa relação entre os animas é normal. “Isso é extremamente possível, normal e comum de acontecer. Mesmo que uma cachorra nunca tenha dado cria, pode produzir leite a partir do estímulo hormonal, no caso, o estímulo é fato da filhote mamar nela”, comentou a veterinária Geanice Ledo.

De acordo com a especialista, a cadela pode vir até a aceitar filhotes de outras espécies. Porém, ela ressalta que a alimentação, embora sustente os filhotes, não é tão saudável quanto seria a da mãe verdadeira. “A composição do leite é diferente para gatos e cachorros. Pode ser que os filhotes venham a ter deficiência imunológica, mas isso não significa que não vão se desenvolver”, explicou à veterinária.

O alerta é para que as pessoas cuidem dos seus animais de estimação e fiquem atento à vacinação dos gatos e dos cães e ao acompanhamento veterinário, para garantir que eles estejam saudáveis.

Fonte: O Momento

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.