Cachorra retirada de carro em Balneário Camboriú (SC) foi deixada de propósito, dizem tutores

Cachorra retirada de carro em Balneário Camboriú (SC) foi deixada de propósito, dizem tutores
Animal já não respondia aos estímulos, segundo a Guarda Municipal – Foto: Guarda Municipal Balneário Camboriú/Divulgação

Após a repercussão do resgate de uma cachorrinha de dentro de um carro em Balneário Camboriú na noite desta quarta-feira (6), os tutores do animal afirmaram que ela não foi “esquecida” no veículo, e sim deixada ali de propósito enquanto o casal jantava em um restaurante próximo.

Um dos tutores da cachorra entrou em contato com a reportagem do ND+ para dar sua versão dos fatos. Segundo ele, o casal foi orientado por médicos veterinários a levarem o animal consigo e deixarem ele no carro, com as janelas abertas e caminhas.

O tutor, que preferiu não se identificar, afirmou que a cachorrinha sofre de ansiedade e, se fica sozinha, arranca os próprios pelos do corpo. Por isso, eles foram orientados a, quando precisassem sair de casa, que a levassem consigo. Na noite de ontem, o casal saiu para jantar e se preparou para levar a cachorra consigo.

Segundo os tutores, antes de tudo, ela jantou, tomou água e passeou. Eles também afirmam que ficaram uma hora e oito minutos no restaurante, e que a cachorrinha já está acostumada a ficar no carro.

A Guarda Municipal de Balneário Camboriú afirmou que precisou quebrar uma janela para resgatar a cachorrinha, e que ela não estava mais respondendo estímulos. Mas, segundo os tutores, ela estava alerta e inclusive latiu para os guardas que tentaram tirá-la do carro.

O casal foi levado para a delegacia, mas foi liberado logo depois, após o auto de prisão em flagrante ser retirado.

Fonte: ND+


Nota do Olhar Animal: O mínimo de interesse pelo animal faria com que, ao invés de abandonarem a cachorra dentro do carro, os tutores frequentassem locais onde pudessem levá-la ou alternariam as saídas de forma que sempre um dos tutores estivesse com a cadela.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.