AP macapa zoofilia img 6286 H

Cachorra vítima de zoofilia precisa de quimioterapia e duas cirurgias, no AP

‘Jujuba’ tem infecção por DSTs, laceração da vulva e distensão abdominal. Idoso de 71 anos é investigado suspeito de praticar sexo com a cachorra.

Por Fabiana Figueiredo

AP macapa zoofilia img 6286

A cachorra supostamente abusada por um homem de 71 anos, que foi chamada de “Jujuba”, deve passar por tratamento de quimioterapia, cirurgia plástica na vulva e cirurgia para retirar o útero, segundo o estudante Victor Hugo Fernandes, da ONG Unidade de Proteção ao Animal Costelinha (UPAC), que fez o resgate do animal.

A cachorra apresentou doenças do carrapato, infecção por conta de doenças sexualmente transmissíveis, laceração da vulva, distensão abdominal e uma forte anemia, conta o membro da ONG.

AP macapa zoofilia cachorra zoofilia victor hugo 1“Jujuba” vai precisar passar por 7 sessões de quimioterapia, tratamento que deve começar em 10 dias, informou Victor Hugo. Ela também precisa passar por cirurgia para a retirada do útero por conta da distensão abdominal e precisa de cirurgia plástica para tratar a laceração da vulva.

“A maioria disso foi proveniente de infecção que ela adquiriu, por conta de falta de cuidados com o animal que vivia na rua e também a conjunção carnal que esse senhor praticou com ela por várias vezes”, declarou o estudante.

Uma campanha realizada na internet arrecadou mais de R$ 2 mil necessários para os tratamentos veterinários da “Jujuba”. O restante do dinheiro doado será investido para ajudar outros animais resgatados pela ONG, segundo Victor Hugo.

Zoofilia

“Jujuba “foi resgatada pelo estudante no dia 12 de janeiro, mesma data em que o suspeito de zoofilia foi localizado pela Polícia Civil do Amapá, no bairro Parque dos Buritis, na Zona Norte de Macapá.

AP macapa zoofilia cachorra zoofilia suspeito3.jpg valendoAo ser resgatada, ‘Jujuba” apresentava sinais de agressão nas partes íntimas e foi levada para uma clínica veterinária particular no Centro da cidade. Dias depois, ela foi levada para a casa de Victor Hugo, onde passa a maior parte do tempo.

“Agora ela está fora de perigo. Ela tem medo de muitas pessoas e também de cães, é bem restrita, infelizmente por conta do que sofreu. Levei ela no sábado [16] para o veterinário e ela apresentou uma melhora surpreendente”, comentou.

Vizinhos que denunciaram o suspeito contaram à polícia que o idoso teria feito sexo com a cachorra no quintal da casa onde mora. O caso está sendo apurado pela Delegacia de Meio Ambiente (Dema). Segundo o delegado Sávio Pinto, da Dema, o suspeito negou que tenha praticado o ato. Ele foi intimado a prestar depoimento na terça-feira (19).

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.