Cachorrinha que dormia em capela na zona rural de Cajazeiras (PB) é morta a pauladas

A população da referida comunidade está revoltada com o crime e comunicou o caso na delegacia de Polícia Civil.

Os moradores do Sítio Zé dias, zona rural de Cajazeiras, procuraram a Polícia Civil para investigar a morte de um cachorro da raça vira-lata no último domingo (01). Os responsáveis pelo crime ainda não foram identificados. O animal teria sido morto a pauladas e golpes de faca.

Há dois anos, a cachorrinha foi atropelada na BR 230, mas foi socorrida por um empresário cajazeirense que cuidou do animal e o levou para o sítio para ser cuidada pelos moradores.

A capela São Francisco era o local onde a vira-lata vivia e protegia durante o período do dia e noite. Um funcionário da capela encontrou o animal morto com perfurações pelo corpo e marcas de lesões na cabeça.

A população da referida comunidade está revoltada com o crime e comunicou o caso na delegacia de Polícia Civil.

É crime

Lei nº 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998
Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.
Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.
§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

Fonte: Diário do Sertão

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.