Cachorrinho 'pede' para não ser abandonado. Alerta para adoção responsável em tempos de coronavírus

Cachorrinho ‘pede’ para não ser abandonado. Alerta para adoção responsável em tempos de coronavírus

O isolamento social tem aumentado a demanda por adoção de animais de estimação. É maravilhoso ter um animal de estimação. Mas a decisão de ter um companheiro deve ser muito bem pensada, afinal, não é apenas a satisfação pessoal que deve ser levada em conta. Existem muitas variáveis a ser consideradas quando alguém decide ter um pet e é preciso que tal decisão seja responsável.

A proprietária de um gatil com mais de 50 gatos, Katy Torczynnowski, contou ao G1 que a procura do animal em situação de abandono aumentou bastante desde que as medidas de distanciamento social começaram no Brasil, mas ela demonstra preocupação com essa procura:

“Apesar de ser uma coisa boa, algumas pessoas estão nos procurando por uma urgência temporária. Elas estão sentindo a solidão da quarentena e resolveram adotar um animal para suprir isso, mas estamos lidando com uma vida”.

Alerta para uma adoção responsável

Algumas pessoas acham que os animais podem ser “usados” por tempo determinado, como se fossem um produto. Torczynnowski diz que algumas pessoas que buscaram o gatil deixaram essa condição clara: gostariam de adotar um gato apenas até o fim da pandemia.

Um bichinho tem necessidades reais, como cuidados de saúde e, principalmente, carinho e atenção. Para adotar um animal, é preciso considerar o quanto de tempo e dinheiro você dispõe para cuidar dele com todo o respeito e dignidade que ele merece.

Quantos animais são abandonados por pessoas que agem por impulso? Na época das festas de fim de ano, a quantidade de animais que são abandonados revela que eles nunca fizeram, de fato, parte da família.

Cachorrinho “pede” para não ser abandonado

Causou enorme comoção a atitude do caozinho Toto, que foi abandonado em um refúgio para animais. A atitude de Toto parece sinalizar que ele sabia exatamente o que estava acontecendo. Ele suplica a seu dono que não o deixe ali.

As cenas são muito tristes. Não assista se for uma pessoa sensível, contrariamente ao homem do vídeo.

É maravilhoso ter um gato ou um cachorro, mas eles têm demandas específicas. Pesquise-as e analise se elas podem ser adaptadas à sua rotina. Um animal é uma vida, e não um meio para amenizar uma carência afetiva temporária.

Por Gisella Meneguelli

Fonte: GreenMe

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.