Cachorro abandonado por tutor é diagnosticado com calazar e será sacrificado

Cachorro abandonado por tutor é diagnosticado com calazar e será sacrificado
Cachorro foi abandonado em casa após mudança — Foto: Divulgação

O cachorro que foi abandonado pelo tutor na porta de uma casa em Palmas, em TO, deve ser sacrificado. Ele foi resgatado nesta quarta-feira (5) por agentes da Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente após denúncias de vizinhos, mas foi diagnosticado com leishmaniose, conhecida como calazar.

Conforme a polícia, o bicho já apresentava sintomas avançados da doença, como emagrecimento, secreção ocular e lesões de pele. Ele foi levado para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e os exames apontaram positivo.

O CCZ confirmou a informação e disse que dois exames no cachorro e constataram parasitas do gênero Leishmania, que é o calazar. “Nesses casos, a medida preconizada pelo Ministério da Saúde é a eutanásia”, informou a unidade.

A Delegacia de Crimes Contra o Meio Ambiente disse que continua investigando o caso. O tutor do animal pode ser autuado por crime de maus-tratos contra animais domésticos. A pena é de detenção de três meses a um ano e multa.

Entenda

O cachorro foi resgatado na manhã desta quarta-feira (5) por agentes da Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente em Palmas. O animal foi abandonado na porta de uma casa na quadra 509 Sul depois que o tutor se mudou. Conforme a polícia, o bicho apresenta sintomas avançados de leishmaniose.

O resgate ocorreu após denúncias feitas por vizinhos. O morador teria se mudado e deixado o cachorro na rua. O bicho foi levado para o CCZ e submetido a exames.

A Polícia Civil informou ainda que a perícia foi chamada para examinar o animal e verificar indícios de maus-tratos. Os vizinhos contaram que o morador da casa tinha histórico de maltratar os animais que mantinha em casa.

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: O tutor o condenou ao sofrimento, ao abandoná-lo e ao permitir que adoecesse. E o CCZ está condenando o animal à morte, quando poderia receber tratamento e ter uma boa qualidade de vida. Para dar a falsa ideia de que matá-lo é um ato de misericórdia, chama isso de “eutanásia” quando na verdade é um repugnante extermínio. Qual dos dois algozes é o pior? Difícil dizer.

Tutor muda de casa e abandona cachorro com sintomas de calazar, em TO

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.