Cachorro baleado na cabeça em João Pessoa (PB) passa por cirurgia e se recupera em clínica; protetoras pedem doações

O cachorro da raça Pitbull, que foi resgatado com sinais de violência, baleado e amarrado a um poste na madrugada de quarta-feira (16), passou por um procedimento cirúrgico nesta sexta-feira (18) para a retirada da bala. De acordo com Andréia Medeiros, presidente da ONG Missão Patinhas Felizes, o estado de saúde do animal é estável.

Durante a cirurgia, foi retirada a bala que estava alojada no crânio do cachorro, já passando por um possível processo de infecção. A outra bala, alojada na pata do animal, não foi retirada porque estava entre o osso e o tendão. “A cirurgia foi um sucesso e ele também foi castrado”, comentou Andreia.

A partir deste sábado (19), Andreia Medeiros e Michelle Cristina, relações públicas da ONG Harpias, devem começar a fazer uma triagem para o processo de adoção. As protetoras de animais ainda fizeram um apelo para que algum adestrador possa ajudar com o comportamento do cachorrinho para evitar qualquer problema na adoção, já que não é possível conhecer o histórico do animal.

Lenin segue se recuperando dos tiros na clínica veterinária, em João Pessoa (Foto: Andreia Medeiros/ONG Missão Patinhas Felizes)
Lenin segue se recuperando dos tiros na clínica veterinária, em João Pessoa (Foto: Andreia Medeiros/ONG Missão Patinhas Felizes)

Na tarde desta sexta-feira, o animal ainda estava um pouco tonto, mas se movimentava e se recuperava bem. O cachorrinho, batizado pelas protetoras de Lenin, foi encontrado na quarta-feira (16) no bairro de Cruz das Armas, amarrado, com a cabeça e o tórax sangrando.

O Pitbull foi conduzido a uma clínica veterinária em João Pessoa, onde foi confirmado que ele foi vítima de um tiro, perfurando a lateral do ombro e da cabeça.

De acordo com o delegado Ragner Magalhães, titular da delegacia de Meio Ambiente de João Pessoa, Lenin pode ter sido agredido por causa de uma vingança. Segundo testemunhas, três pessoas teriam imobilizado e atirado no cachorro após o animal tentar atacar uma delas. Na manhã de quinta-feira (17), a polícia fez buscas para tentar identificar os três suspeitos.

“Até o momento, nenhuma pessoa ouvida se apresentou como dono do animal. Sabemos, com base em relatos de testemunhas, que três pessoas teriam jogado um lençol em cima do cachorro, que foi imobilizado e depois acorrentado a um poste. Pouco depois, voltaram e balearam duas vezes. A informação é de que eles quiseram fazer justiça com as próprias mãos”, completou.

Quem puder ajudar, as contas para depósito são as seguintes:

Banco do Brasil (Andreia Balbina Medeiros)

Ag: 1619-5

Cc: 17268-5

Caixa econômica (Yanne Carol Dantas)

Ag: 0617

Op: 023

Conta:04094-4

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.