Cachorro de Rubinho Barrichello morre após comer 11 bitucas de cigarro

Cachorro de Rubinho Barrichello morre após comer 11 bitucas de cigarro
Em um vídeo, Rubinho explicou as circunstâncias da morte do cão - Foto: Reprodução

O ex-piloto Rubinho Barrichello usou as redes sociais, nesta sexta-feira (23), para lamentar a morte de seu cachorro Speedy, da raça cavalier, aos oito anos. O animal faleceu após comer 11 bitucas de cigarro.

Em um vídeo, Rubinho explicou as circunstâncias da morte do cão.

“Speedy é um cachorro cavalier. São dóceis, mas são caçadores. Tem sempre algo na boca dele. E foi aí que aconteceu. No prédio onde morava, o prédio da Silvana (Giaffone, ex-esposa do piloto), ele passeava muito, esperava para descer para fazer as necessidades. Aí a gente começou a ver que estava passando mal e ele queria sempre ir ao mesmo local. Quando vimos, tinha muita bituca de cigarro, e de outro tipo de cigarro mais potente, na região”, iniciou o relato do ex-piloto.

“Dentro do estômago dele ficou dilacerado. Ele desenvolveu uma doença que não gerava mais proteína para o corpo. Foram tiradas 11 bitucas de dentro dele. E ele não conseguia mais comer. Teve diarreia com sangue e foi ladeira baixo”, completou Rubinho.

Abalado, o ex-piloto também reclamou das pessoas que não recolhem o lixo.

“Vocês sabem, sou apaixonado pelos cachorros. Não vim falar mal de ninguém. (…) É muito triste, porque não é o fato da bituca, em si. É do lixo. Se os donos de cachorro descem com sacolinha para recolher as fezes e jogar no lixo, seria educado se as pessoas com esses modos (fumar), pudessem ter essa mesma atitude. É uma pena. Speedy faz falta”, concluiu.

Fonte: O São Gonçalo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.