Cachorro é golpeado e jogado em contêiner de lixo após ser dado como morto na Espanha

Cachorro é golpeado e jogado em contêiner de lixo após ser dado como morto na Espanha
Momento em que o cão é resgatado. (Imagem: Prefeitura de Zalla)

O ouvido bom de um vizinho permitiu salvar uma vida em Zalla, na Espanha. Ao ir jogar o lixo, ele escutou um gemido procedente de um contêiner localizado no bairro de Allendelagua. Lá, entre os sacos de lixo, um cão permanecia enrolado com sinais de ter sofrido maus tratos e com uma ferida grave em sua cabeça. Depois de alertar a Polícia local, o animal foi levado para a Casa de El Perro, em Sopela, onde permaneceu recebendo cuidados intensivos. De acordo com os veterinários, “ele precisa de muito descanso”.

A associação que luta pelos direitos dos animais Asoaya se ofereceu para localizar o responsável desse feito. “Apresentamos uma denúncia perante a polícia local e vamos investigar. Vamos colocar cartazes e vamos ver se alguém reconhece o animal”, disse um dos membros da associação, Alfonso Sáinz, que sinalizou que se trata de um cachorro de caça. “Parece um ato violento. Tudo mostra que lhe deram um golpe na cabeça e o jogaram no contêiner acreditando que ele já estava morto”, explicou, antes de dizer que o animal foi encontrado com um de seus olhos “destruído”.

A polícia municipal também iniciou sua investigação e revisou as filmagens dos comércios que se encontram na área, entres elas de uma funerária próxima ao local onde fica o contêiner de lixo. Até o momento a investigação não permitiu encontrar o responsável pelo ataque.

“O cão não tinha microchip. O pessoal do hospital nos informou que ele se encontrava faminto – pesava somente 14,75 quilos – tem uma otite crônica não tratada com possível perfuração do tímpano e um olho em péssimo estado, além de traumatismo craniano”. A polícia urbana contou que, ao comprovar o estado do cachorro, decidiu trasladá-lo “com urgência”. Para isso, recorreram à empresa que se encarrega do serviço de recolhimento de animais no município. Conforme informaram, se trata da primeira vez que ocorre um caso deste tipo nessa localidade.

O cão setter foi trasladado com urgência, com um olho em péssimo estado e uma possível perfuração de tímpano.

No entanto, em meados do mês de novembro do ano passado, Asoaya já tinha alertado sobre uma situação de risco para os animais em Zalla. Na região de La Cantera foram encontrados vários pedaços de salsicha com lâminas descartáveis escondidas em seu interior. Naquela ocasião um cachorro sofreu feridas na boca como consequência dessa armadilha. A tutora percebeu a tempo e conseguiu evitar um problema maior. Os vizinhos também denunciaram o ocorrido e foi solicitada cautela aos proprietários de cães.

Revisão das câmeras

O caso do setter despertou a indignação da associação pelos direitos dos animais. “Nossa esperança é que alguma câmera tenha capturado o responsável por essa ação, porque ele será indiciado”, conta Sáinz. Em Asoaya apontaram que o cão já é adulto, de mais de um ano, apesar de que a falta de alimento tenha feito com que ele tenha menos força do que o normal. “É nítido o fato de que ele recebeu maus tratos e que está muito afetado”, contou.

Por Sergio Llamas / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: El Correo 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.