Cachorro fica preso em buraco com cerca de 15 metros por quatro dias e bombeiros fazem rapel para resgatá-lo

Cachorro fica preso em buraco com cerca de 15 metros por quatro dias e bombeiros fazem rapel para resgatá-lo
Cachorro foi resgatado pelos bombeiros nessa quinta-feira (16) — Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação

Um cachorro foi resgatado pelos bombeiros, após ficar cerca de quatro dias dentro de um buraco em uma rocha, com aproximadamente 15 metros de profundidade. A ocorrência inusitada foi na zona rural de Montes Claros, no Norte de Minas, e os militares precisaram usar técnicas de rapel para conseguir salvar o animal. O resgate durou cerca de três horas.

O local era de difícil acesso e eles andaram um quilômetro em uma mata para chegar na rocha onde o animal estava.

“Usamos técnica de rapel e descemos na fenda por cinco metros até onde dava para passar, mas ainda faltavam muitos metros para ter acesso ao cachorro. Nós jogamos uma corda e conseguimos amarrar o animal para retirá-lo. Ele pesava cerca de 20 quilos”, explicou o cabo Fernando Núcio.

O cachorro da raça labrador estava bastante debilitado e com alguns ferimentos pelo corpo. Ele recebeu água e comida no local, e ficou sob os cuidados da tutora.

Militares usaram técnicas de rapel para resgatar o cachorro — Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação
Militares usaram técnicas de rapel para resgatar o cachorro — Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação

Pitoco desapareceu no último domingo (12) e foi encontrado pela tutora dentro do buraco nessa quinta-feira (16). A produtora rural acionou os bombeiros e acompanhou o trabalho de resgate.

Em entrevista ao G1 nesta sexta-feira (17), dona Maria Pereira da Silva, de 69 anos, relembrou os dias de aflição por não saber onde Pitoco estava.

“Eu não estava conseguindo dormir e nem comer direito preocupada com Pitoco. Sempre pensava: Será que ele está com fome? Achou um lugarzinho bom para dormir? Eu senti como se fosse uma pessoa da família que tivesse desaparecido”.

Ela relata que todos os dias saía cedo de casa para procurar o bichinho na propriedade rural.

“Levantei cedo na quinta e fui procurá-lo na serra depois que o meu filho disse que escutou um latido vindo de lá. Quando eu cheguei no alto da serra, também escutei um latido bem baixinho. Chamei pelo nome e ao escutar minha voz, ele deu sinal e o encontrei dentro do buraco. Não tinha como descer e por isso, chamei os bombeiros”.

Gratidão

“Orei a Deus o tempo para guardar Pitoco e estou muito grata por tê-lo de volta. Tenho um amor muito grande por esse cachorro e ele também é muito amoroso comigo. Hoje, ele já amanheceu correndo ao redor da casa e está deitado do meu lado”, disse a tutora no momento da entrevista ao G1.

Pitoco faz companhia para dona Maria e o marido dela na zona rural há nove anos.

“Ele era praticamente um bebezinho quando chegou aqui e nós o criamos. É uma ótima companhia pra nós, é uma companhia santa. Além de Pitoco, temos mais três cachorros mas ele é o mais amoroso”.

A alegria de dona Maria ao ter o cachorrinho de volta chamou a atenção do militar que atuou no resgate.

“Foi muito gratificante ver a alegria dela abraçando o cachorro. Ela agradeceu muito a Deus e nós. São situações como essa que salva nosso dia”, comemora o cabo Fernando Núcio.

Por Marina Pereira, G1 Grande Minas

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.