Cachorro morre após ser encontrado com pescoço cortado por corrente em Volta Redonda, RJ

Um cachorro morreu após ser encontrado com o pescoço cortado por uma corrente neste sábado (1º) em Volta Redonda, no Sul do Rio. O resgate foi feito pela Sociedade Protetora dos Animais (SPA) na sexta-feira (31) e o animal estava sendo tratado por uma médica veterinária da clínica Pequenos Amigos, mas infelizmente não resistiu aos ferimentos.

O cachorro foi encontrado deitado em uma calçada por um morador do bairro Santo Agostinho, que pediu ajuda a uma voluntária da ONG. Em seguida, ele foi levado para a clínica onde foi tratado.

“Ele já deveria estar há muito tempo vagando pelas ruas nessa situação, não sabemos sobre o dono, quando foi abandonado. Nós tratamos, demos remédio para aliviar a dor e o sofrimento dele, demos banho, cobertor, mas infelizmente ele não resistiu e partiu hoje de manhã. Infelizmente a ajuda chegou tarde para ele, foi muito triste ver a situação ’’, relatou a funcionária da clínica.

Denúncias de maus-tratos ou abusos aos animais podem ser feitas nas delegacias e nas secretarias de meio ambiente das cidades. A pena é de três meses a um ano de prisão e multa. Em caso de morte do animal, a punição pode ser aumentada de um sexto a um terço.

Casos recentes de maus-tratos

Em maio, um cachorro foi deixado trancado dentro de um carro por cerca de uma hora em Valença, no Sul do Rio de Janeiro. Segundo a Guarda Municipal, o animal estava passando mal e quase desmaiando dentro do veículo, que estava no sol e com os vidros fechados.

O carro estava estacionado em uma rua no Bairro de Fátima. Ainda de acordo com a Guarda, a proprietária do veículo estava sendo procurada, porque, horas antes, ela teria se envolvido em um acidente de trânsito e deixado o local sem prestar esclarecimentos.

No mês de março, um cachorro foi agredido com uma enxada no bairro Nove de Abril, em Volta Redonda, RJ. O animal também foi resgatado pela Sociedade Protetora dos Animais (SPA).

De acordo com a ONG, uma vendedora ambulante que passava pelo local viu a agressão, mas preferiu não identificar o agressor, que mora no bairro. O cachorro foi resgatado na terça-feira (19) sem o olho direito e com diversos ferimentos.

“Mais um dia e ele não aguentava, quando pegamos ele, as feridas estavam com moscas, larvas, em estado muito grave. Ele já passou por uma cirurgia, perdeu alguns dentes e está internado”, relatou uma voluntária da SPA.

Em janeiro, uma gata foi morta a pauladas por uma mulher dentro de um mercado de Paraty, na Costa Verde do Rio. A agressão causou revolta dos moradores e repercutiu nas redes sociais.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.