Cachorro ouve pessoas cantando e resolve juntar-se a elas toda semana

Cachorro ouve pessoas cantando e resolve juntar-se a elas toda semana

“Toda quinta-feira à noite, sem falta, ele caminha na direção do templo na casa ao lado”.

Um cachorro na Índia tornou-se uma espécie de lenda por sua participação muito entusiasta em uma das cerimônias mais importantes da região.

Segundo um amigo do dono do cachorro, que conseguiu capturar algumas filmagens do filhote em ação, o cachorro ouviu uma música vindo de um templo vizinho algum tempo atrás, e desta forma ele resolveu participar do canto.

E não foi uma só vez.

“Esse cachorrinho devotado pertence à fábrica do meu amigo”, escreveu Sushma Date no Twitter. “Toda quinta-feira à noite, sem falta, ele caminha na direção do templo na casa ao lado e junta-se ao Kirtan”.

O Keertan, ou Kirtan, é um tipo de tradicional de narração de histórias religiosas colocadas em música, e remonta a centenas de anos. O filhotinho, sem dúvida, não compreende a história do que ele está fazendo, mas é evidente que algo sobre isso ressoa claro para ele, conforme ele entoa, uivo após uivo.

No momento em que as pessoas estão entoando os cânticos e tocando seus instrumentos, parece que se acostumaram com a participação do cachorro e até mesmo lhe dão algumas palmadinhas de encorajamento na cabeça.

Possivelmente, um dos motivos que faz com que o filhote volte seja a alimentação incluída: “Então ele ganha sua parte de prasad e volta correndo para casa”, descreveu Date. Prasad é uma distribuição de lanches tipicamente vegetarianos que são abençoados e em seguida compartilhados entre as pessoas durante essas cerimônias, neste caso, compartilhadas entre as pessoas e um cachorrinho.

Fotos: Twitter/ sushma date

As tradições, sejam elas religiosas ou culturais, são importantes pela razão de incentivarem a união e darem às pessoas algo em que confiar. E parece que isso não precisa ser exclusivamente humano.

O cachorro continua voltando mais vezes, segundo date: “Todas as quintas-feiras”.

Por Sarah V. Schweig / Tradução de Aline Alves de Amorim

Fonte: The Dodo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.