Antes e depois do cão ter sido resgatado por voluntários em Novo Horizonte — Foto: Arquivo Pessoal/Marco Antônio

Cachorro resgatado com sinais de maus-tratos e pata amputada ganhará prótese após se recuperar

Um grupo de voluntários se mobilizou para resgatar um cachorro vítima de maus-tratos encontrado em uma propriedade rural de Novo Horizonte (SP). Segundo a médica veterinária Viviane Cristina da Silva, o animal chegou na clínica com uma das patas amputadas, com um dos olhos cheio de larvas e extremamente debilitado.

“Não dava nem para ver a extensão das feridas porque tinha muito pelo embolado. O olho dele estava com muito bicho. Nós fizemos os primeiros ferimentos e no dia seguinte foram feitos o banho e a tosa para vermos as lesões e entramos com antibiótico”, afirma Viviane.

Em entrevista ao G1, o comerciante Marco Antônio dos Santos, um dos voluntários a participar do resgate do cão, que ganhou o nome de Alceu, afirmou que ficou impressionado com o estado do animal.

“Foi uma cena de terror. Eu já fiz muitos resgates, mas esse acho que foi um dos piores. Não dava para saber qual era a raça dele. O dono do sítio afirma que o cachorro não é dele, mas vizinhos disseram para nós que ele sempre esteve no local”, diz Marcos.

Alceu foi encaminhado para clínica veterinária como um suposta vítima atropelamento no dia 30 de setembro. No entanto, Sandra afirma que os ferimentos, principalmente na pata amputada, não foram causados por um acidente.

“Não tem esmagamento do membro. Foi uma amputação seca. Além disso, alguém passou Lepecid em um dos olhos, medicamento indicado para prevenção de larvas de bicheiras que causa uma dor insuportável em ferida aberta, imagina no olho”, diz Viviane.

Depois de dias recebendo tratamento e contato humano na clínica veterinária de Sandra, o cão mudou de comportamento e passou a apresentar um comportamento totalmente diferente daquele apresentado quando chegou.

“Ele vai permanecer por aqui durante um bom tempo, mas ele já é outro cachorro. Na minha opinião, ele via a aproximação do humano como algo ruim por ter sido maltratado”, afirma Viviane.

Prótese
Marco Antônio fez uma postagem nas redes sociais após resgate de cão — Foto: Reprodução/Facebook
Marco Antônio fez uma postagem nas redes sociais após resgate de cão — Foto: Reprodução/Facebook

O estado em que o Alceu foi resgatado gerou repercussão e comoção na internet. Moradores de Novo Horizonte começaram a doar dinheiro e comida depois que o comerciante Marco fez um desabafo nas redes sociais.

“Muitas pessoas me procuraram dizendo que estavam dispostas a ajudar. Então, estamos conseguindo realizar o tratamento com a esperança de que ele volte a ter uma vida normal”, diz Marco.

Uma mulher, que preferiu não ser identificada, entrou em contato com os voluntários e doou uma quantia em dinheiro para uma prótese ser colocada no cachorro.

Prótese será comprada e colocada na pata amputada do cachorro — Foto: Reprodução/Facebook
Prótese será comprada e colocada na pata amputada do cachorro — Foto: Reprodução/Facebook

“Assim que o ferimento cicatrizar totalmente, nós iremos medir a patinha dele e mandar fabricar a prótese, que custa mais de R$ 500. Ele vai poder andar de novo e voltar a ser quem foi um dia”, explica a veterinária.

Ainda de acordo com Sandra, embora o estado de saúde do animal fosse preocupante no dia em que foi resgatado, ele melhorará aos poucos e sobreviverá.

“Ele já está totalmente diferente. Consegui ganhar a confiança dele. Ele precisa de amor e atenção, duas coisas que temos dado bastante. Quando chego, ele vem correndo com as três patinhas e me pede colo”, afirma Sandra.

Alceu se recupera em clínica veterinária de Novo Horizonte — Foto: Arquivo Pessoal/Marco Antônio
Alceu se recupera em clínica veterinária de Novo Horizonte — Foto: Arquivo Pessoal/Marco Antônio

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.