Cachorro sobrevive após ser atacado com mais de 10 golpes de facão em Ariquemes, RO

Cachorro sobrevive após ser atacado com mais de 10 golpes de facão em Ariquemes, RO

Animal foi agredido por homem que entrou no quintal de residência. Segundo veterinária, cão teve corte profundo no pescoço, focinho e cabeça.

Por Jonatas Boni

RO Ariquemes cachorro facao1

Um cachorro vira-lata teve vários cortes profundos na cabeça, pescoço e focinho após ser atacado com mais de dez golpes de facão em Ariquemes (RO), município a 200 quilômetros de Porto Velho. De acordo com a médica Luana Farias, a agressão aconteceu na tarde de segunda-feira (10), quando o vizinho do tutordo cachorro entrou no quintal da casa e começou a cortar o animal propositalmente com o facão. Mesmo com ferimentos graves, o cachorro sobreviveu.

Conforme a veterinária, após cortar a cabeça do animal, o homem ainda não identificado fugiu da residência. Segundo Luana, ao ver os ferimentos graves, o tutor do cachorro o levou até o Centro de Zoonoses da cidade, pediu para que o bicho de estimação fosse sacrificado e o abandonou. “O diretor do centro, que é nosso parceiro, não quis fazer isso e o trouxe aqui pra gente socorrer”, afirma Luana.

Segundo a médica veterinária, quando o animal chegou à cínica logo foram feitos os primeiros atendimentos. “As feridas dele estavam cheias de sal grosso, pois o tutor colocou para tentar estancar o sangue. Quando fui aplicar anestesia pra cirurgia, ele abanou o rabo pra mim e não tentou resistir”, relembra emocionada.

Luana diz que os cortes do facão foram profundos. “A parte atrás da cabeça foi a mais atingida. Dava para ver o osso. O focinho dele, por causa das pancadas, ficou quebrado. Ele também perdeu muito sangue”, conta. A cirurgia do animal durou cerca de 4 horas. Vários pontos foram colocados na cabeça e pescoço do cachorro.

RO Ariquemes cachorro facao2

O vira-lata, com traços de pitbull, é dócil e Luana não entendeu por qual motivo o homem atacou o bicho com um facão. Nesta terça-feira (11), o cachorro comeu normalmente, mas ainda sente bastante dor, segundo informou a veterinária. “Agora vamos levar ele para o Centro de Zoonose, aonde vai se recuperar e receber os atendimentos”, afirma.

A expectativa é de que o animal se recupere totalmente em 40 dias e depois disso, o único desejo da veterinária é para que o cachorro ganhe um novo lar. “Espero que apareça alguém para adota-lo, que o ame bastante”, finaliza.

O homem que cortou o cachorro com facão não foi identificado. A Polícia Civil pede para quem souber de alguma informação, para fazer denúncia de maus-tratos através do telefone 197 ou diretamente na Delegacia, localizada na Avenida Jk, em Ariquemes.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.