mt cuiaba abandono0

Cachorros são abandonados em residência de Cuiabá

Vizinha diz que não consegue dormir por causa dos gritos dos animais. Faz cerca de um mês que moradores deixaram a casa, segundo moradores.

Por Pollyana Araújo

mt cuiaba abandono1

Dois cães de pequeno porte estão presos em uma casa, no Bairro Lagoa Azul, em Cuiabá, há quase um mês. Segundo a vizinhança, os moradores saíram e deixaram os animais sozinhos. O maior problema é que eles estão trancados em um cubículo no corredor ao lado da casa, o que impossibilita a entrada de comida e de água pelo lado de fora. Além disso, a casa possui grade na varanda da frente e cobertura no espaço onde os animais, deixando-os isolados.

“Eles gritam o tempo todo, de fome e de sede. Acredito que não viverão por muito tempo se continuarem lá”, disse uma moradora, que pediu para não ter o nome divulgado. Ela contou que os donos da casa não pediram aos vizinhos que colocassem água e comida para os cães, tão menos avisaram que saíriam. “Não sei se eles mudaram, só vi que saíram e não voltaram mais, nem para dar comida para eles e ver como estavam”, relatou.

A casa está abandonada e a área, onde é possível ver do lado de fora, está suja. “Tem uma casinha [de cachorro] encostada no portão [do corredor] e dá para ver só a ‘carinha’ deles”, contou a moradora. De acordo com ela, o abandono dos animais gerou revolta nos moradores e também tem incomodado, principalmente durante a noite.

Outra vizinha relatou que não consegue dormir de preocupação com os cães. “Ouço os gritos deles da minha casa e não consigo dormir. Fico com muita pena, porque não posso fazer nada. Se tivesse ao menos como colocar água e comida”, afirmou. Ela frisou que os vizinhos poderiam ter deixado a chave com alguém para que pudesse fazer esse trabalho.

A Delegacia de Meio Ambiente informou que o caso será avaliado para que o resgate dos animais seja feito.

Quem comete maus-tratos contra animais pode pegar até de três meses a um ano de prisão, prevista na lei de crimes ambientais.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.