Cachorros são mortos a facadas após tutora sair para trabalhar no interior de SP; polícia investiga

Cachorros são mortos a facadas após tutora sair para trabalhar no interior de SP; polícia investiga
Cachorros são encontrados mortos a facadas dentro de casa em Itobi — Foto: Arquivo Pessoal

Dois cachorros, das raças shih-tzu e yorkshire, foram mortos a facadas na manhã da segunda-feira (26), em Itobi (SP), após a tutora sair para trabalhar em São José do Rio Pardo, cidade vizinha. A Polícia Civil investiga o crime e, por enquanto, ninguém foi preso.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que o caso é investigado como praticar ato de abuso a animais pela Delegacia de Itobi.

“A equipe de investigação solicitou um médico veterinário para que os animais fossem examinados a fim de comprovar tais violências e buscas são realizadas visando a localização de câmeras de vigilância e outros elementos que auxiliem no esclarecimento dos fatos”, afirmou a pasta.

Corpos encontrados

Os corpos de Bob, de 4 anos, e Pérola, de 1, foram encontrados por volta das 16h pela mãe da tutora, que foi até a casa para buscar uma moto com o filho. Eles estavam perto do portão de entrada.

Pouco tempo depois, a dona da casa e tutora dos animais, Daiana Cristina Braulo, chegou à casa e viu os animais mortos. O irmão dela chamou a polícia.

Animais ficavam sozinhos

Segundo a dona dos animais, os cachorros sempre ficavam sozinhos em casa enquanto ela estava no trabalho. A porta do quintal sempre ficava aberta para que eles circulassem pela residência.

Para Daiana, a situação é muito triste, já que os pets eram como filhos.

“Você sai para trabalhar, seus filhos estão bem, aí quando volta…Poderia ter levado a casa inteira, mas não fazer crueldade com eles”, disse Daiana.

Não havia sinais de arrombamento na casa e nenhum objeto foi levado. “Não roubaram nada. A minha carteira estava em cima do rack da sala e nem mexeram nela”.

Nenhuma faca foi encontrada próxima aos cachorros. Os dois animais foram enterrados na tarde da segunda (26).

Ainda não há um suspeito pelo crime. Segundo a tutora dos animais, a polícia esteve novamente no local na manhã desta terça-feira (26) para dar continuidade às investigações.

Veterinário explica o que é considerado maus-tratos:

VÍDEO: Veterinário explica o que é considerado maus-tratos

Maus-tratos, abuso e violência contra animais é crime previsto por lei. A pena é de dois a cinco anos de prisão, multa e perda da guarda do animal.

Denúncias de crimes contra animais podem ser feitas na Delegacia Eletrônica de Proteção Animal (DEPA) ou na delegacia do município.

Por Ana Julia Storti (sob supervisão de Fernando Bertolini)

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.