Cachorros vítimas de maus-tratos resgatados em Presidente Prudente (SP) são adotados e ganham novos lares

Cachorros vítimas de maus-tratos resgatados em Presidente Prudente (SP) são adotados e ganham novos lares
Simba foi adotado pela família do motorista do CCZ, José Roberto Seribelli. Foto: Cedida

Dois cachorros que haviam sido recentemente resgatados em situação de maus-tratos em Presidente Prudente (SP) ganharam novos lares. Simba, de cor caramelo, que foi encontrado com o focinho amarrado com fita adesiva, agora mora com uma família no distrito de Montalvão. Já o outro, o Pretinho, foi para uma residência no Jardim Santa Mônica.

Simba conquistou o coração de José Roberto Seribelli e seus netos Valentina Seribelli Rodrigues e Benjamin Seribelli Rodrigues. O avô é motorista do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), onde os animais foram acolhidos.

“Recentemente, perdemos nosso cachorro por conta de um atropelamento, era um grande amigo. Meus netos sentiram muito a perda. Então, resolvi adotar o caramelo pela história e por tudo que ele já passou. Aqui em casa, todos têm muito amor e respeito pelos animais. Ele está feliz e tranquilo”, disse Seribelli.

A filha do motorista, Elaine Seribelli Rodrigues, contou que Valentina escolheu o nome Simba para o cão. “Ele está muito bem, estão brincando e correndo bastante”, declarou.

O caso

Os cães haviam sido resgatados pela Polícia Militar Ambiental, no dia 3 de julho, em uma casa. Na ocasião, foi informado à corporação que um homem havia quebrado a casinha do cachorro e com o material estava agredindo os animais.

A fiscalização foi até o local e constatou que um dos cães estava com o focinho enrolado com fita adesiva.

Um dos animais foi apreendido e o outro, entregue de forma voluntária ao Centro de Controle de Zoonoses, em Presidente Prudente.

Homem recebe multa de R$ 3 mil por maus-tratos a animal. Foto: Polícia Ambiental
Homem recebe multa de R$ 3 mil por maus-tratos a animal. Foto: Polícia Ambiental

Contra o homem foi elaborado um auto de infração ambiental no valor de R$ 3 mil.

No dia seguinte, o CCZ informou que os animais haviam passado por atendimento médico veterinário, que constatou que os cachorros estavam em boas condições de saúde, apesar do cenário em que viviam.

Na época, o órgão pontuou que eles seriam colocados para adoção.

Homem recebe multa de R$ 3 mil por maus-tratos a animal. Foto: Polícia Ambiental
Homem recebe multa de R$ 3 mil por maus-tratos a animal. Foto: Polícia Ambiental

Em busca de um lar

Atualmente, o CCZ tem 12 cães disponíveis para adoção, entre filhotes e adultos, além de mais cinco gatos. Todos os animais estão devidamente vacinados, vermifugados, negativados para leishmaniose e castrados. Os filhotes que ainda não estão na idade ideal para a castração poderão ser castrados posteriormente de maneira gratuita.

O gerente do CCZ, Ricardo Barbosa dos Santos, explicou que os interessados passam por uma espécie de entrevista.

“Nossa equipe avalia se a família tem perfil e condições de receber o animal. Também é necessária a assinatura de um termo de responsabilidade. Posteriormente, faremos um acompanhamento”, falou.

Cães vítimas de maus-tratos em Presidente Prudente passaram por avaliação médica no CCZ. Foto: Marcos Sanches/Secom
Cães vítimas de maus-tratos em Presidente Prudente passaram por avaliação médica no CCZ. Foto: Marcos Sanches/Secom

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.