Cadela com perfuração e filhote com sinais de envenenamento são achados mortos em Ribeirão Preto, SP

Cadela com perfuração e filhote com sinais de envenenamento são achados mortos em Ribeirão Preto, SP
Cadela é encontrada morta com partes do estômago expostas em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

Na manhã deste sábado (7), por volta das 8h, o pintor Jonas Mendes saía para trabalhar quando encontrou a cadela dele e o filhote mortos em um terreno baldio ao lado de casa, na Avenida Rio Pardo, esquina com a rua Piauí, em Ribeirão Preto (SP).

Segundo o filho do pintor, o motoboy Jonathan Mendes, a cadela estava com uma perfuração na barriga e partes do estômago expostas. Já o filhote foi encontrado com a boca espumando e um pedaço de mortadela na boca, o que faz eles suspeitarem de envenenamento.

“A mãe estava com a barriga cortada, fizeram um furo, não sei se enfiaram uma faca. A gente não sabe se ela também morreu envenenada, porque ela estava com o buraco na barriga, mas o filhotinho foi envenenado, porque não tinha marca de machucado pelo corpo. A gente olhou tudo, colocou uma luva e mexeu nele, aí foi quando a gente viu na boca […] ele estava com a boca vomitando uma mortadela”, diz.

Filhote de moradores de Ribeirão Preto (SP) é morto e suspeita é envenenamento — Foto: Arquivo Pessoal
Filhote de moradores de Ribeirão Preto (SP) é morto e suspeita é envenenamento — Foto: Arquivo Pessoal

A Polícia Militar (PM) foi acionada e orientou o dono a fazer o boletim de ocorrência on-line.

Uma terceira cadela da família foi encontrada viva, mas com sinais de envenenamento. Uma equipe do Centro de Zoonoses foi acionada e levou o animal para atendimento médico veterinário. Até a publicação da reportagem, não havia mais informações sobre o estado de saúde.

‘Não tem como explicar o sentimento’

Fofuxa, a cadela encontrada morta, e Pantera, a que está passando por atendimento, chegaram na família há cerca de três anos. Segundo Jonathan, a casa deles fica perto de uma área de mata, onde muitas pessoas acabam abandonando animais. Com pena, a família acaba pegando-os para cuidar.

“Como é beira de mato, perto da linha do trem, o pessoal desova muito, jogam gato, cachorro em caixas. Daí como estamos próximos do local, a gente coloca alimento, água, e eles pegam confiança, entram no nosso quintal e acabam ficando com a gente”, diz.

Pantera está na família a cerca de três anos e foi encontrada com sinais de envenenamento em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Arquivo Pessoal
Pantera está na família a cerca de três anos e foi encontrada com sinais de envenenamento em Ribeirão Preto (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

Com o auxílio de uma Organização Não Governamental (ONG), eles conseguiram castrar a Pantera. Já Fofuxa, emprenhou pariu os filhotes, sendo um deles o Marrom, que também foi encontrado morto neste sábado.

“Não tem nem como explicar o sentimento, só quem tem animal sabe. Mas é uma tristeza, encontrar os animais mortos de uma vez só” , lamentou Jonathan.

Ainda de acordo com o motoboy, a casa tem cerca, mas como o chão é de terra, os animais fazem buracos, ultrapassam a barreira e vão para o terreno ao lado, onde há a área de mata.

“Os cachorros fazem buracos no chão, passam por baixo da cerca e vão para rua, mas depois eles voltam. A gente sai de manhã cedo e, como é mato alto, se a gente não vê eles, a gente começa a gritar para ver se eles aparecem, daí se não a gente entra no mato e sai caçando”, disse.

No mesmo terreno, em 2021, um outro cachorro da família também conseguiu escapar e foi encontrado morto. Contudo, como há muitos bichos na região, eles suspeitaram que o animal havia comido alguma carniça e não foram atrás de investigar.

“Mas agora, como foi três de uma vez, achamos estranho. A gente não suspeita de ninguém e como foi na madrugada e não tem câmera para poder identificar. Mas pode ser alguém próximo, a gente não sabe”, afirma.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.