Cadela conforta chimpanzés solitários que perderam suas famílias

Cadela conforta chimpanzés solitários que perderam suas famílias

Por Christian Cotroneo / Tradução de Lilian Abi Rached

Se alguém sabe alguma coisa sobre segundas chances, é uma cadela chamada Princess.

Afinal, ela tinha apenas um ano de idade quando Jenny e Jimmy Desmond a encontraram em um abrigo. Abandonada e programada para a eutanásia, Princess teve sua segunda chance com os Desmonds.

Eles decidiram dar a ela um lar temporário.

Mas uma coisa sobre Princess é que ela sabia o que era bom. E ela não iria desistir dos Desmonds por nada. Então, quando possíveis adotantes iam visitar, ela representava, basicamente tentando parecer tão indesejável quanto possível.

Imaginando que Princess estava tentando dizer alguma coisa a eles, os Desmonds decidiram ficar com ela.

E juntos, essa família de amantes de animais embarcou em sua própria odisseia — uma jornada que os levou a viver em quase 10 países, enquanto davam a inúmeros animais necessitados uma segunda chance.

Liberia princess 2

Obviamente, essa era a especialidade da Princess. E ela era uma garota muito ocupada

Liberia princess 3

A compaixão dos Desmonds pelos os animais os levaria a muitos países, incluindo o Quênia e a Libéria, onde vivem agora.

Liberia princess 4

Os Desmonds estavam lá para juntar os pedaços quando o New York Blood Center (Centro de Sangue de Nova York) abandonou dúzias de chimpanzés que tinham em pequenas ilhas da costa da Libéria.

Poderia ter sido uma sentença de morte para esses macacos, que de repente se viram sem comida ou água, se os Desmonds, juntamente com a Humane Society of The United States (HSUS) e resgatistas locais, não tivessem jogado para eles uma corda de segurança.

Liberia princess 5

Algumas vezes, os Desmonds chegavam a trabalhar em conjunto com a primatologista lendária Jane Goodall.

Liberia princess 6

Os Desmonds, a partir de então, se mudaram para a Libéria — com sua doce cadela sempre ao seu lado — onde, além de ainda ajudarem os macacos de pesquisa abandonados, eles acolhem e tratam vítimas da caça e do comércio ilegal de animais.

Liberia princess 7

Até o momento, cinco chimpanzés órfãos chegaram à sua porta, sempre nos braços de oficiais locais da vida selvagem que souberam do dom dessa família para ajudar animais. E certa cadelinha não perde tempo em fazê-los se sentir em casa.

Liberia princess 8

“A Princess abre seu coração e sua alma para os chimpanzés, dando a eles um lugar seguro para chamarem de ‘lar’ e ajudando a prepará-los para sua eventual integração a uma nova família de chimpanzés no centro de resgate”, Jenny diz ao The Dodo.

Desmond ressalta que esses chimpanzés não são animais de estimação. Muitos deles perderam suas mães para caçadores.

“Eles estão sendo reabilitados na Libéria para que um dia possam viver com uma família de chimpanzés, aonde eles pertencem,” ela diz.

Liberia princess 9

De fato, esse é o próximo passo nessa jornada — os Desmonds estão trabalhando com a HSUS e a Liberian Forestry Development Authority (Autoridade de Desenvolvimento Florestal da Libéria), entre outros parceiros, para construir o primeiro santuário de chimpanzés da Libéria.

Liberia princess 10

“Nós temos uma lista de mais (chimpanzés) necessitados, assim que tivermos a capacidade e os recursos para acolhê-los”, Jenny acrescenta. “O objetivo é oferecer cuidado e dar a eles um futuro com outros chimpanzés resgatados, não com humanos.”

Liberia princess 11

E a Princess estará ali com eles a cada passo do caminho.

Liberia princess 12

Quer ajudar na missão desta família de salvar inúmeros animais? Junte-se a eles em sua página no Facebook.

Fonte: The Dodo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.